Esta página está adaptada para acessibilidade e leitores de tela.Atalho para acessar diretamente o conteúdo da página, ou digite ALT+1.Atalho para acessar diretamente o menu de opções da página, ou digite ALT+2.Atalho para acessar diretamente o menu de serviços da página, ou digite ALT+3.Início do Cabeçalho da página.
Início do conteúdo da página.

Perfil dos Estados - Pernambuco

Nordeste: uma das regiões brasileiras mais ricas em cultura, belezas naturais e história.

Escolha um Estado:

Área Territorial 

98.311,62 km²

Número de Municípios

185


Principais Municípios e População, em julho de 2004*

Capital: Recife

1.486.869

Petrolina

247.322

Jaboatão dos Guararapes

630.008

Cabo de Santo Agostinho

166.286

Olinda

381.502

Camaragibe

143.732

Paulista

288.273

Garanhuns

125.141

Caruaru

274.124

Vitória de Santo Antão

123.130

(*) Estimativa IBGE


Dados Econômicos / Demográficos

Produto Interno Bruto – PIB (2002):

R$ 36,5 bilhões

PIB per capita (2002):

R$ 4.482,00

População do estado (Jul-2004*):

8,3 milhões de habitantes

Densidade Demográfica (Jul-2004*):

84,6 hab/km²

População Economicamente Ativa (2001):

Homens:
Mulheres:
         Total:

2.161.101
1.540.066
3.701.167

(*) Estimativa IBGE


Atividades Potenciais
  • Agronegócios
  • Artefatos em couro
  • Artesanato e cultura
  • Comércio varejista/atacadista
  • Construção civil
  • Eletro-eletrônica
  • Madeira e móveis
  • Metal-mecânica
  • Moda e confecções
  • Tecnologia da informação
  • Turismo

Pólo de Desenvolvimento Integrado – Petrolina / Juazeiro

O Pólo Petrolina/Juazeiro é formado pelos municípios Petrolina, Lagoa Grande, Santa Maria da Boa Vista, Orocó, em Pernambuco; Juazeiro, Sobradinho, Casa Nova e Curaçá, na Bahia. Situado no semi-árido nordestino, no sub-médio São Francisco, o Pólo Petrolina/Juazeiro tem apresentado acelerado crescimento da produção agrícola irrigada. É considerado o maior e mais dinâmico pólo de fruticultura irrigada do Brasil.

A iniciativa privada vem mostrando acentuado dinamismo na Região destacando-se as culturas de manga e uva, em grande parte voltadas para a exportação. Além da uva e da manga, os pomares irrigados da região são cobertos por outras 45 diferentes culturas irrigadas, com destaque para banana, coco, goiaba e cítricas. A produção de grãos e culturas de ciclo curto são também exploradas com vistas ao atendimento do mercado consumidor interno e ao processamento agroindustrial, a exemplo do feijão, tomate industrial e de mesa, pimentão, melancia e abóbora.

Com o avanço na produção de frutas, a agroindustrialização está se expandindo, especialmente na produção de concentrados e na produção de vinho. Imensas áreas de vinhedos estão produzindo uvas de excelente qualidade para produção de vinhos que já estão concorrendo com os vinhos produzidos no sul do País.

O Pólo dispõe de serviços regulares de transportes aéreo, rodoviário e ferroviário (reativação de ferrovias pelo setor privado) contando com um diversificado sistema de rodovias pavimentas com acesso a diversas localidades, propiciando boas condições para o escoamento da produção.

Conta ainda com sistema de telecomunicações tanto convencional como móvel, boa rede bancária, além da presença de várias indústrias instaladas, evidenciando o dinamismo da economia local.

Na área de expansão dos agronegócios se destacam oportunidades na produção e revenda de máquinas, equipamentos e implementos, produção e revenda de insumos, packing houses, produção e revenda de caixas de papelão e caixas plásticas, agroindústrias de sucos, frutas e doces, empresas de transportes e trading companies.

Há negócios para logísticas de comercialização, consultorias diversas, escritórios de projeto, contabilidade, laboratórios em geral, patrulhas mecanizadas, empresas de trabalho, comercialização e outras.

Também são disponíveis oportunidades no setor de serviços, como escritórios de projeto e assistência técnica; consultorias agropecuárias especializadas; turismo; laboratórios de análises de solo, água e planta; oficinas mecânicas; patrulha mecanizada; cursos especializados nas atividades rurais, agroindustriais e de comercialização agrícola; logística de agronegócios.

Pólo de Turismo – Costa dos Arrecifes

O Pólo Costa dos Arrecifes contempla 15 municípios e o Arquipélago de Fernando de Noronha, com população residente de 3,1 milhões de pessoas.

A colocação da infra-estrutura abre os caminhos para a estruturação do Pólo de Turismo Costa dos Arrecifes. A estruturação do Pólo teve início com a instalação do Conselho de Turismo, tendo como principais objetivos a integração de toda a cadeia produtiva da região, a potencialização das vocações locais e o planejamento integrado e sustentável da atividade turística.

No litoral norte do Pólo, que possui cerca de 60 km de extensão, encontra-se a Ilha de Itamaracá, que conta com diversos atrativos naturais e culturais e estrutura de apoio. No litoral sul, com aproximadamente 90 km de extensão, encontram-se algumas paisagens famosas como Porto de Galinhas, no município de Ipojuca e a Praia dos Carneiros, no município de Tamandaré, que recebeu importantes investimentos do PRODETUR/NE I, como rodovias, obras de saneamento, de meio ambiente e de desenvolvimento institucional. O ecoturismo também está representado no Pólo de Turismo Costa dos Arrecifes, pelo encantador Arquipélago de Fernando de Noronha, onde o Parque Nacional Marinho, que compreende uma área de 112 km de extensão, protege a fauna, a flora e a história local.

Infra-Estrutura

Rodovias

Há 41.658 km de rodovias que atravessam o Estado em todos os sentidos. A BR-101 corta o Estado no sentido norte-sul pelo litoral. Outras rodovias interligam o Estado a todo o interior do país, com destaque para as BRs 232 e 316.

Ferrovias

O Estado conta com 900 km de ferrovias inteligadas a portos e outras ferrovias. Concorrem para Recife, três linhas-tronco da Companhia Ferroviária do Nordeste – CFN, que servem às principais regiões produtoras do estado, ligando os portos às capitais dos estados situados ao norte de Pernambuco (tronco norte); às cidades do interior do estado (tronco oeste); e às cidades de Maceió e Aracaju (tronco sul).

Aeroportos

O Estado conta com um aeroporto internacional na região metropolitana. Entre os mais modernos do país, apresenta movimentação anual de 1,5 milhão de passageiros. Conta com vôos domésticos, internacionais e charters.

Portos 

Há dois portos marítimos, Suape e Recife, e um porto fluvial em Petrolina. Os portos são administrados pelo Governo do Estado.

O acesso aos portos marítimos se dá através de rodovias e ferrovias internas.

O porto de Recife está localizado na zona lesta da cidade, e abrange o mercado interno do país. Já o Porto de Suape, devido à posição geográfica de Pernambuco no centro da Região Nordeste e a modernidade de suas instalações, apresenta-se como centro concentrador e distribuidor de cargas. A localização também torna o porto de Suape vocacionado como um porto internacional concentrador de cargas para toda a América do Sul.

O porto de Petrolina está situado estrategicamente na extremidade dos 1.300 km da Hidrovia do Rio São Francisco, principal acesso fluvial da região.

Incentivos Fiscais

Programa de Desenvolvimento de Pernambuco – PRODEPE - política de incentivos que, entre outras atuações, garante a redução de até 80% no Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços – ICMS por um período de 12 anos, podendo ser renovável por mais três às empresas que se instalarem no Estado. Os benefícios do programa incluem, ainda, incentivos financeiros, cessão de terrenos e execução de obras infra-estruturais e de instalação.

PROJETO PORTO DIGITAL - A estruturação e gestão sustentável de um ambiente de negócios capaz de criar e consolidar empreendimentos de classe mundial em tecnologia da informação e comunicação através da interação e cooperação entre universidades, empresas, organizações não governamentais e governamentais no Estado de Pernambuco.

Redução de Imposto sobre Circulação de Bens e Mercadorias (ICMS).

O Governo de Pernambuco elaborou um projeto de lei para redução do ICMS para o setor de software pernambucano. Em alguns casos, a alíquota poderá cair de 17% para 1%.

A Lei Estadual nº 11.672 (e alterações), de 08.nov.2000, permite ao Governo de Pernambuco investir em fundos de capital de risco que estejam baseados no Estado, regulamentados pela instrução CVM 209. Esses fundos têm por objetivo investir através de participação societária minoritária em empresas emergentes de base tecnológica com alto potencial de crescimento.

Mais Informações

www.pe.gov.br

www.chesf.gov.br

www.celpe.com.br

www.codevasf.gov.br/

www.telemar.gov.br

www.compesa.com.br

www.transportes.gov.br

www.transportes.gov.br/bit/aeroportos/gaerrec.html

www.transportes.gov.br/bit/aeroportos/gaerpnz.html

www.suape.pe.gov.br

www.portodorecife.pe.gov.br

 

Início do menu de serviços.
Sala de imprensa Segunda via de Boleto Tabela de tarifas Mapa do Portal Carta Consulta Planilhas e Formulários
SAC Banco do Nordeste: 0800 728 3030 • Ouvidoria: 0800 033 3033 - Fale Conosco - Privacidade e Segurança - Acessibilidade