Governança, Transparência e Ética Governança, Transparência e Ética

Governança Corporativa

A estrutura organizacional do Banco do Nordeste está embasada em princípios de boa governança corporativa, que visam prover solidez ao Banco por meio de um adequado gerenciamento dos riscos em que são observadas as orientações do Comitê de Basileia e as exigências do Acordo de Basileia II, buscando a identificação dos riscos existentes e potenciais nos diversos processos do Banco, a implementação e o acompanhamento de indicadores-chave e de mecanismos de mitigação de riscos identificados.

Visando manter a transparência na gestão e compartilhamento das responsabilidades, o Banco do Nordeste possui em sua estrutura organizacional 14 comitês decisórios. Em 2012, o Conselho de Administração era composto por seis conselheiros. O presidente do Conselho não exerce função na gestão do Banco.

Ouvidoria

A Ouvidoria é o canal de comunicação oferecido pelo Banco do Nordeste aos seus clientes que não tenham ficado satisfeitos com as soluções oferecidas pelos habituais canais de atendimento da Instituição. Possibilita registrar reclamações, denúncias, sugestões e elogios, os quais são encaminhados às áreas internas responsáveis para resposta, cuja pertinência é analisada pela Ouvidoria à luz dos preceitos do Código de Defesa do Consumidor e da transparência das relações entre Banco e clientes.

Gestão da Ética

O Banco do Nordeste constituiu, em 2003, sua Comissão de Ética, colegiado voltado à promoção de ações educativas, preventivas e corretivas concernentes à ética profissional do colaborador no tratamento com as pessoas e com o patrimônio público, cuja atuação se insere nos regramentos dos Decretos Federais nº 1.171, de 22/6/1994, e nº 6.029, de 1/2/2007.

Em cumprimento ao previsto no artigo 6º do Decreto nº 6.029 supracitado, as atividades da Comissão de Ética são relatadas anualmente à Comissão de Ética Pública (CEP), compreendendo o período de maio do ano anterior a abril do ano corrente.

Gerenciamento de Riscos

O Banco conta com uma diretoria para tratar da temática de controle e risco, atendendo às Resoluções nº 3.380, 3.464 e 3.721 do Conselho Monetário Nacional (CMN) que determinam às instituições financeiras a implementação de estrutura de gerenciamento de risco operacional, de risco de mercado e de risco de crédito.

Auditoria

O Banco conta também com um Comitê de Auditoria (órgão estatutário de assessoramento ao Conselho de Administração) instituído e regulamentado por intermédio da Resolução nº 3.198/2004 do Conselho Monetário Nacional. Possibilita melhoria da gestão dos riscos dos processos e fortalecimento do sistema de controles internos, bem como mitigação de riscos legais, operacionais e de imagem, com aprimoramento do sistema de governança corporativa.

A Auditoria Interna, no cumprimento de suas atribuições, elabora anualmente o Plano Anual de Atividades de Auditoria Interna e, considerando a metodologia adotada (auditoria de processos com foco em risco) avalia, dentre outros aspectos, a eficácia e efetividade dos controles realizados pela Instituição, inclusive para observância pelo Banco da legislação aplicável às suas operações.

Gestão Participativa

Entre as premissas de gestão de pessoas adotadas pelo Banco do Nordeste, ressaltam-se a democracia e a participação. Na prática, a participação dos empregados é incentivada e ocorre por meio dos fóruns, colegiados e demais instâncias, bem como por meio da Ouvidoria Geral.Além dos meios institucionais, existem comissões paritárias, formadas com a participação de empregados indicados pelas entidades representativas e pelo Banco.

A Política de Desenvolvimento Humano do Banco inserida em seu sistema normativo consolida-se com as negociações permanentes, que ocorrem normalmente em todos os meses.

Pacto Empresarial pela Integridade e contra a Corrupção

Em outubro de 2013, o Banco do Nordeste aderiu ao Pacto Empresarial pela Integridade e contra a Corrupção, iniciativa do Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social, UniEthos - Formação e Desenvolvimento da Gestão Socialmente Responsável, Patri Relações Governamentais e Políticas Públicas, Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Escritório das Nações Unidas Contra Drogas e Crime (UNODC) e Comitê Brasileiro do Pacto Global, com o objetivo de promover políticas de integridade e combate à corrupção na instituição, em favor da ética nos negócios.

Cadastro Empresa Proética

Em outubro de 2013, o Banco do Nordeste aderiu ao Cadastro Nacional de Empresas Comprometidas com a Ética e a Integridade - Cadastro Empresa Pró-Ética, iniciativa da Controladoria Geral da União (CGU) e do Instituto Ethos que avalia e divulga as empresas voluntariamente engajadas na construção de um ambiente de integridade e confiança nas relações comerciais, inclusive naquelas que envolvem o setor público.