Histórico - Década de 1960 Histórico - Década de 1960

A história do Banco se confunde com a história da transformação do Nordeste.

No início dos anos 60, o Banco passa a adotar criterioso processo de planejamento de suas atividades. Com base num orçamento anual de aplicações, foi estabelecida a participação de diversos órgãos na formulação das diretrizes de caráter administrativo. Nessa fase, foram implementados treinamentos e qualificação de recursos humanos no sentido de consolidar os processos administrativo e operacional.

1961/industrialização

Em 03/08/61, o Banco do Nordeste contraiu seu primeiro empréstimo estrangeiro junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) no valor de US$ 10 milhões. Esses recursos possibilitaram o financiamento de atividades diversificadas no setor industrial, o que permitiu, dentre outros aspectos, a implementação de programas voltados para o reequipamento e modernização da indústria têxtil regional.

Nesse mesmo período, o Banco do Nordeste e a Universidade Federal do Ceará elaboraram o projeto de criação do Centro de Treinamento em Desenvolvimento Econômico Regional (CETREDE), com o propósito de qualificar mão de obra local para suprir a industrialização emergente.

1962/FINOR

A partir desse ano, o Banco do Nordeste passou a receber os depósitos oriundos do Sistema 34/18, que inaugurou o sistema de incentivos fiscais na Região. Esse dispositivo do governo federal foi substituído, em 1974, pelo Fundo de Investimentos do Nordeste (FINOR).

1963/infra-estruturas                                                

O Banco iniciou a execução de amplo programa de financiamento de serviços básicos (água potável e esgotos) nas capitais do Nordeste, com base em contrato firmado com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Outros segmentos de infra-estrutura urbana, como energia elétrica, telecomunicações e transportes receberam atenção especial do Banco, notadamente na segunda metade da década de 60.

1967/apoio

Implantação do Programa de Assistência à Pequena e Média Indústria, com a participação do Banco do Nordeste, SUDENE e governos estaduais do Nordeste.

1969/perspectivas

Iniciada a execução, pelo Banco do Nordeste, do ambicioso projeto "Perspectivas do Desenvolvimento do Nordeste até 1980". O objetivo foi analisar as possibilidades de desenvolvimento da Região no período 1970/80.