Voltar

Dica de Sustentabilidade na Agropecuária - Adubação Orgânica

Além de ser uma estratégia eficiente para o suprimento de nutrientes para as plantas da lavoura, a aplicação de adubos orgânicos de diferentes origens melhora as propriedades físicas, químicas e biológicas dos solos, aumentando assim sua fertilidade de maneira duradoura.

Há vários tipos de adubos orgânicos, sendo os principais os adubos de origem animal (estercos), origem vegetal (adubos verdes e coberturas mortas), resíduos urbanos (ex. resíduo orgânico sólido residencial), resíduos industriais (cinzas, palhas), originados da compostagem ou da vermicompostagem (composto orgânico, húmus de minhoca, bokashi) e fertilizantes orgânicos líquidos (biofertilizante, extrato de algas).

Diferente dos adubos minerais sintéticos, disponíveis às plantas logo após a aplicação, os adubos orgânicos disponibilizam nutrientes de forma mais lenta e gradual, pois eles passam por um processo denominado de “mineralização”, no qual a vida do solo* atua decompondo a matéria orgânica e liberando gradualmente os nutrientes como N, P, K, Ca e Mg para as plantas. Como a liberação de nutrientes é mais gradual, a aplicação dos adubos orgânicos no campo deve ser bem planejada previamente, para garantir a disponibilidade de nutrientes às plantas no momento certo.

Mas se os adubos orgânicos são de liberação mais lenta, porque utilizá-los? A resposta está nos benefícios duradouros que eles trazem, tais como: aumento da capacidade de retenção de água do solo (maior resistência a eventos de seca), amenização da variação de temperatura do solo, aumento da capacidade de retenção de nutrientes do solo, melhoria da agregação das partículas do solo, fortalecendo sua estrutura e aumentando sua resistência à erosão.

Consulte um profissional de ciências agrárias com experiência em adubação orgânica para identificar as melhores fontes de adubos orgânicos em sua região, bem como as dosagens e procedimentos para que a aplicação traga os melhores benefícios de curto a longo prazo à sua lavoura e ao seu solo.

Para saber mais sobre adubação orgânica, sugerimos as seguintes leituras: Apostila de Adubação Orgânica (Embrapa), Composto Orgânico (Mapa), Utilização de Composto Orgânico na Adubação (Ceplac), Bokashi - Adubo Orgânico Fermentado (Rio Rural).

A adubação orgânica pode ser financiada, no Banco do Nordeste, por meio dos programas de crédito voltados para o meio rural, tais como FNE Rural, FNE Verde, FNE Irrigação, além das linhas do Pronaf. Vale a pena conferir!

(*) = Vida do solo: uma grande diversidade e quantidade de bactérias, fungos, protozoários, algas e organismos da micro e meso fauna do solo, como artrópodes, nematoides benéficos de vida livre e minhocas, entre outros.