FUNDECI FUNDECI

Fundos de apoio à Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação

Desde a sua fundação, o Banco do Nordeste incorporou à sua filosofia de trabalho a preocupação com pesquisas e estudos socioeconômicos da Região, por entender que a informação e o conhecimento, juntamente com a capacidade empreendedora e a infraestrutura econômica e social, constituem-se em ferramentas essenciais ao desenvolvimento. Como resultado, o Banco acumulou ao longo de mais de seis décadas vigoroso acervo de informações acerca do Nordeste e sua realidade.

Em 1971, consolidando essa função, o Banco criou o Fundo de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FUNDECI), atualmente denominado Fundo de Desenvolvimento Econômico, Científico, Tecnológico e de Inovação (FUNDECI), mecanismo pelo qual financia a realização de projetos de pesquisa, difusão tecnológica e, a partir de 2017, também projetos de inovação, com vistas ao desenvolvimento, adaptação ou aperfeiçoamento de produtos e processos de interesse para o setor produtivo da Região.

Em 28 de maio de 1987, por meio do Decreto Federal nº 94.386, foi criado o Fundo de Desenvolvimento Regional – FDR, administrado pelo Banco do Nordeste. O FDR objetiva apoiar financeiramente estudos, programas e projetos que visem desenvolver tecnologias sociais e/ou que se proponham a prestar assistência creditícia, técnica ou social para atividades produtivas que resultem em benefício para as populações mais carentes da área de atuação do BNB, preferencialmente para o semiárido.

Desses esforços resultaram conquistas significativas para o Nordeste, a exemplo da soja "tropical", melhoria das pastagens nativas, introdução de forrageiras como leucena e capim buffel, conservação e melhoria de raças nativas de caprinos e ovinos deslanados, criação de cultivares de tomate industrial, milho e caju. Também foram apoiados projetos para aproveitamento de matérias-primas locais, investigações de caráter hidrológico, meteorológico, climatológico, energético e ambiental, além da infraestrutura e o aparelhamento de incubadoras de empresas de base tecnológica.

A partir de 1995, os recursos do Fundo tiveram sua aplicação orientada por Avisos/Editais, o que permitiu uma melhor divulgação dos Fundos de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação junto à comunidade científica regional e nacional, contribuindo favoravelmente para o aumento da demanda por esses recursos e uma melhor distribuição espacial dos mesmos. Com esse processo, totalmente operacionalizado via Internet, elevou-se substancialmente o número de projetos apresentados ao Banco, cujo processo seletivo tem sido orientado pelas seguintes diretrizes:

• mérito intrínseco;
• sintonia com as políticas do Banco;
• interesse do setor produtivo;
• prioridade dos estados;
• parcerias técnicas e financeiras;
• desenvolvimento regional.

Dessa forma, os recursos do FUNDECI e FDR têm favorecido ao Banco a mitigar o risco operacional de seus ativos, um melhor conhecimento das competências técnico-científicas existentes na Região e, simultaneamente, têm permitido a elevação do nível de articulação com os atores do processo de desenvolvimento tecnológico e inovação, inclusive com a recente atuação em conjunto com o Hubine (Hub Inovação Nordeste), ampliando a presença do BNB nesse ambiente e fortalecendo sua imagem institucional perante a comunidade científica nordestina.