Ambiente de Comunicação

Gerente: Evangelina Leonilda Aragão Matos
(evangelina@bnb.gov.br)

Assessoria de Imprensa

Institucional: imprensa@bnb.gov.br

Endereço: Av. Dr. Silas Munguba, 5.700. Passaré
Fortaleza (CE)
Telefone: 85 3299-3301 / 85 3299-3149

Gerente Executivo: Francisco Maxshwell dos Santos de Oliveira
(max.oliveira@bnb.gov.br)


Voltar

Banco do Nordeste apoia Fundo da Criança e do Adolescente em Sergipe

Quem declara imposto de renda em formulário completo pode fazer sua doação aos Fundos dos Direitos da Criança e do Adolescente (FIA) até 30 de abril. A data é também limite para quem deseja aumentar o valor de sua contribuição já feita em 2014.  Os recursos oriundos do FIA atendem projetos que visam à promoção, proteção e defesa dos direitos de crianças e adolescentes.

Desde 2007, o Banco do Nordeste destina recursos do FIA para projetos sociais, totalizando mais de R$ 7 milhões investidos, 140 projetos e mais de 15 mil crianças e adolescentes de baixa renda beneficiados. Em 2013, o Banco também passou a destinar parte de seu Imposto de Renda à causa do idoso, aportando R$ 800 mil a projetos sociais que atendem a idosos em situação de risco e vulnerabilidade social.

As doações efetuadas de janeiro a abril de 2014 poderão ser deduzidas em até 3% do imposto devido, desde que o somatório das doações não ultrapasse o limite de 6% do Imposto de Renda devido em 2013. Para que a doação feita em 2014 seja compensada na declaração de imposto de 2013, é necessário acessar a tela Resumo da Declaração, opção “Doações Diretamente na Declaração - ECA”.

Segundo o superintendente estadual do Banco do Nordeste em Sergipe, Saumíneo Nascimento,  “essa é mais uma oportunidade que temos para destinar uma parte do nosso imposto devido para projetos sociais voltados para as nossas crianças e adolescentes, que podem ajudar a resgatá-los de situações de risco, promovendo mais cidadania e dignidade nas nossas comunidades. É também uma forma de reduzirmos o processo de exclusão, por meio de oportunidades de medidas efetivas e apropriadas que assegurem o acesso à educação, serviços de saúde e outros”.

Em 2014, as campanhas do Banco do Nordeste em apoio ao FIA e ao Fundo do Idoso arrecadaram cerca de R$ 550 mil. Até 30 de abril de 2015, as pessoas físicas, que declaram em formulário completo, podem destinar até 3% do Imposto de Renda devido para o FIA, desde que não ultrapassem o limite global de 6% de doações incentivadas.

Para o gerente de produtos e serviços da Célula de Meio Ambiente, Inovação e Responsabilidade Socioambiental do Banco do Nordeste, Francisco Sobrinho, “estar envolvido na causa do FIA é uma das formas que o Banco do Nordeste tem de cumprir sua missão de promoção do desenvolvimento da região onde atua, contribuindo para a formação e educação de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social. Ainda está em tempo de podermos também ajudar”.

Projeto Reca

Em Sergipe, o Projeto Reca - Musicalidade e Cidadania, da Associação de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Adeca), de Simão Dias, foi contemplado em 2015 para receber os recursos destinados pelo Banco do Nordeste. Neste ano, o projeto receberá o  valor de R$ 70 mil, a ser gerido pelo Fundo Municipal de Simão Dias, beneficiando 114 crianças e jovens.

Criada em 2005, a Adeca oferta, desde 2010, oficinas de caráter terapêutico-ocupacional e atende hoje mais de 800 crianças provenientes de famílias de baixa-renda e áreas de vulnerabilidade social. As oficinas englobam balé, capoeira, violão, informática, futsal, reforço escolar, manicure e pedicure, dentre diversas outras. O Projeto Reca 2014/2015 ampliou esta oferta, incluindo oficinas de batuque, teclado, skate e fanfarra, que serão desenvolvidas durante todo o ano.  

Em 2014, o projeto ofertou oficinas de hip hop, danças contemporâneas e flauta doce, também com os recursos do FIA. Segundo o presidente da Adeca, Raimundo dos Anjos Santos, o projeto representou, para o município, a execução de uma política pública de atendimento a crianças e adolescentes em situação de risco, combatendo a evasão escolar, o envolvimento com drogas, o alcoolismo, a violência e prostituição infanto-juvenil.