Ambiente de Comunicação

Gerente: Evangelina Leonilda Aragão Matos
(evangelina@bnb.gov.br)

Assessoria de Imprensa

Institucional: imprensa@bnb.gov.br

Endereço: Av. Dr. Silas Munguba, 5.700. Passaré
Fortaleza (CE)
Telefone: 85 3299-3301 / 85 3299-3149

Gerente Executivo: Francisco Maxshwell dos Santos de Oliveira
(max.oliveira@bnb.gov.br)


Voltar

Programa do Banco do Nordeste impulsiona cultivo de mandioca no extremo sul da Bahia

A expectativa é de crescimento de 40% da produção em quatro anos

Salvador, 22 de abril de 2019 - O Banco do Nordeste, por meio do Programa de Desenvolvimento Territorial (Prodeter), tem fomentado a cultura da mandioca no Território de Identidade do Extremo Sul da Bahia. O objetivo é aumentar a produtividade da cultura em 40% no período de quatro anos. Para alcançar a meta, foram realizadas implantação de unidades demonstrativas, capacitações, assistência técnica e financiamento.

Atualmente, o BNB tem 71 projetos do programa em andamento no seu território de atuação que compreende a Região Nordeste e norte de Minas Gerais e Espírito Santos. Na Bahia, são onze projetos nos territórios: Polo do Sertão do São Francisco, Bacia do Rio Grande, Irecê, Litoral Sul, Recôncavo, Sertão Produtivo, Sisal, Vitória da Conquista, Médio Rio de Contas, Piemonte Paraguaçu e Extremo Sul da Bahia.

O cultivo da mandioca já demonstra crescimento em seus investimentos. Em 2018, o BNB contratou, em toda a sua área de atuação, R$ 69 milhões, em 11 mil operações voltadas a mandiocultura. O valor representa aumento de 32% em relação ao ano anterior quando foram contratos R$ 52 milhões. Na Bahia, foram destinados R$ 11 milhões para o setor, acréscimo de 37% comparado aos R$ 8 milhões aplicados em 2017.

As ações do programa, desenvolvidas pelo Plano de Ação Territorial (PAT), também já colhem frutos. Foram inauguradas no município de Alcobaça três farinheiras sustentáveis com manipueira totalmente reaproveitadas que evitam a degradação do solo tornando-se o Centro de Referência em Mandiocultura do Extremo Sul da Bahia. Como parte das melhorias, foram implantados 15 maniveiros, sete unidades demonstrativas, um maniveiro-guardião e entregues 68 mil mudas de variedades indexadas no território.

A conselheira do Conselho Municipal de Desenvolvimento Sustentável de Itamaraju e integrante da rede Educomunicativa do Território do extremo Sul, Margareth Brito, acredita que o Prodeter uniu a sociedade, os setores públicos e privados para contribuir além do desenvolvimento econômico da Região. "A farinha da mandioca produzida em nossa região com as farinheiras sustentáveis, além de saborosa, também ajuda o meio ambiente", relatou.

A agente de desenvolvimento do BNB Araildes Ribeiro é a responsável pelo Programa nessa área, segundo ela o PAT mandiocultura veio fortalecer a atividade com a proposta de aumentar a produtividade e também agregar e fortalecer a presença dos parceiros e entidades que integram o projeto de desenvolvimento. “A iniciativa trouxe brilho no olhar do agricultor, também dos técnicos que estão envolvidos e valorizados, e das entidades que precisavam de uma oportunidade para colocar os seus projetos em ação", frisou.

O Comitê Gestor do Território é formado por representantes dos municípios de Alcobaça, Caravelas, Ibirapuã, Itamaraju, Jucuruçu, Lajedão, Medeiros Neto, Mucuri, Nova Viçosa, Prado e Teixeira de Freitas. Para desenvolver as atividades, o Território conta com a participação do Governo do Estado, por meio da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Rural (SDR), Superintendência Baiana de Assistência Técnica e Extensão Rural (Bahiater), Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), secretarias municipais de agricultura, Comissão Executiva de Planejamento da Lavoura Cacaueira (Ceplac), Embrapa Mandioca e Fruticultura, Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), Cooperativa do Vale do Itaitinga (Cavi), Fibria Papel e Celulose, Polímata Soluções Agrícolas e Ambientais, Instituto Biofábrica de Cacau, sindicatos de agricultores familiares, cooperativas e associações do Estado da Bahia.

Prodeter

O objetivo do Prodeter é a estruturação de atividades econômicas específicas com o fortalecimento das cadeias produtivas. O programa envolve qualificação, seleção de municípios, definição da atividade econômica a ser estruturada, construção de plano de ação territorial, pesquisa de campo, monitoramento e avaliação dos resultados. A iniciativa também prioriza a incorporação de inovações tecnológicas, promoção do financiamento integrado e orientado e melhoria das condições de vida da população regional.