Pular para o conteúdo

Sala de Imprensa

 
 

Voltar

Semana do Rock no Centro Cultural Banco do Nordeste tem atividades em várias linguagens

Fortaleza (CE), 11 de julho de 2018 – No mês em que se comemora o Dia Mundial do Rock (13 de julho), o Centro Cultural Banco do Nordeste une os campos artístico e acadêmico, em uma aproximação recheada de temas em torno do gênero. Durante três dias seguidos (12 a 14 de julho), os visitantes do equipamento terão a oportunidade de conferir uma série de atividades gratuitas sobre o gênero. A “Semana do Rock: uma história cultural” é uma mostra de filmes, debates, shows e oficinas que tem como objetivo valorizar sobretudo a multiculturalidade.

Segundo o gerente do CCBNB-Fortaleza, Maurício Lima, os eventos vão tratar sobre a relação do Rock com a moda, o marketing, a economia criativa, as significações sociais e culturais, o cinema, as vivências teatrais. Também haverá oficinas e shows que vão contar a história do Rock no mundo, no Brasil e no Ceará. O Rock é uma expressão relacionada à revolução de costumes, e começou a partir dos anos de 1950 a reinventar a música de consumo, se beneficiando de condições culturais e criando novas estéticas.


Serviço

PROGRAMAÇÃO DA SEMANA DO ROCK NO DIA 12, quinta-feira
10h30 – Exibição do filme Hair

A película conta a história de um jovem do interior dos Estados Unidos convocado para a Guerra do Vietnã, que chega a Nova York para apresentar-se ao exército e se torna amigo de um grupo de hippies da cidade, adeptos do pacifismo e contrários à guerra.

 Direção: Milos Forman. Elenco: John Savage, Treat Williams e Beverly D´Angelo, 120 min.


12h30 – Musical Acústico
Em seu acústico, Marcelo Justa (guitarrista, violonista, cantor e compositor cearense) fala um pouco de estilo e da história de alguns ícones do rock mundial. Marcelo é autor de jingles, além de atuações ao lado de artistas como Beto Guedes e Overtrio. Atualmente, se apresenta com o trio instrumental Caixa de Som.


14h – Vivência Teatral – Como o rock lhe toca?
Uma vivência teatral com José Roberto Michelazzo e João Alfredo Boni de Meirelles – psicólogo, psicoterapeuta clínico com formação em Psicodrama, Sociodrama, Gestalt Terapia, Terapia Familiar e Comunitária. A tarefa dos “sociodramatistas” é a observação e análise apurada da abordagem dos autores, diretores e atores na criação de cenas de um cotidiano comum daquelas pessoas pertencentes a qualquer grupo social ou público. Desta maneira, busca-se diminuir a distância entre palco e plateia, entre especialistas e leigos, provocando no evento novas formas de contato, interação, reflexão e aprendizagem.


Os exercícios dramáticos possibilitam cenas por onde podem ser discutidas identificações, comportamentos, noções de posturas, definições de funções e papéis dentro de equipes e grupos, noções de dinâmicas relacionais, entre vários outros aspectos. Importante também mostrar um relacionamento humanizado e lúdico, valorizando a formação de vínculos em suas diversas formas e funções. Classificação indicativa: 14 anos. Duração: 120 minutos.


16h15 – Debate – O rock e os seus significados sociais/culturais
Debate com Cleyton Monte – Doutor em Sociologia (UFC) e professor da Faculdade Cearense. Mediação: Carlinhos Perdigão (arte-educador, autor do livro Fragmentos: poemas e ensaios e do disco Palavra).

17h30 – Workshop
“O rock’n roll e o contrabaixo”, com Alan Kardec (multiinstrumentista, um dos nomes mais destacados da música cearense na atualidade).


19h – Gerard Presley e Banda – show musical / cover
Nasceu musicalmente dentro do fã clube de Elvis Presley em Fortaleza, chamado Gang Ceará. Esse fã clube foi fundado em 1962, sendo portanto, o mais antigo no estado. Gerard Presley está pronto para animar qualquer evento em qualquer lugar do Brasil.


PROGRAMAÇÃO DA SEMANA DO ROCK NO DIA 13 – sexta-feira

10h30 – Vivência Teatral – Como o rock lhe toca?

Uma vivência teatral com José Roberto Michelazzo e João Alfredo Boni de Meirelles – psicólogo, psicoterapeuta clínico com formação em Psicodrama, Sociodrama, Gestalt Terapia, Terapia Familiar e Comunitária.

12h30 – Musical Acústico – com Cláudio Oliveira

Músico autodidata, Cláudio Oliveira integra a Casa do Blues, entidade que congrega bandas e artistas dedicados ao blues em Fortaleza. Fez parte da banda Puro Malte, entre 2006 e 2015, e participações em importantes festivais, tais como Festival Jazz & Blues, Festival Canoa Blues, Rock Cordel, Blues do Nordeste, Festival Oi Blues By Night e Mostra Petrúcio Maia.

13h45 – Workshop – A voz no rock

Englobando músicas além do classic rock, Fets Dômino trabalhou com vários clássicos oitentistas, temas de filmes e uma pitada de pop internacional para agitar a noite. Com 20 anos de atividade artística, Fets foi vocalista de bandas como: Espinhos, ZZBottom, Veredicto, Vulcani, Fetsband, Chopis Centis, Bluesnake, Odyssey, Sollitude.

 

15h – Workshop – A guitarra no rock

Abraham Paiva é guitarrista, músico profissional há mais de 20 anos, atuou em diversas bandas do cenário local como a Zero85, a Zeppelin-Blues, além de atuar nos mais diversos shows com artistas do peso de Paulo Façanha, David Duarte e outros.

 

16h15 – Debate – O rock e a moda

Debate com Graça Cabral, sócia fundadora e atualmente diretora de comunicação do São Paulo Fashion Week. Foi vicepresidente do INMOD – Instituto Nacional de Moda e Design. Atua também como consultora e mentora em projetos de aceleração de micros e pequenas empresas em todo o Brasil. Mediação: Diego Gregório - assessor de comunicação, stylist e editor do blog de moda Homem Etc do jornal O Povo, e Carlinhos Perdigão - músico e arte-educador.

 

17h20 – Debate – Os percursos do rock no Brasil

Debate com Renato Ângelo – Mestre em Políticas Públicas (Uece) e professor da Faculdade Cearense. Mediação: Katiusha de Moraes – produtora cultural, especialista em Teorias da Comunicação, mestra e doutoranda em Linguística Computacional (UFC).

 

18h45 – Show musical – O verbo

O Verbo vem se apresentando em eventos de portes variados. Bares, restaurantes, eventos corporativos, grandes festivais... Enfim, em todo lugar onde é permitido obter aplausos da plateia. A banda sempre teve a preocupação de agitar, interagir e, graças a essa iniciativa, consegue arregimentar um público fiel que sempre a acompanha. O Verbo já dividiu o palco com grandes artistas como O Rappa, Nando Reis, Skank, Kid Abelha, Lulu Santos, Nenhum de Nós, Engenheiros do Hawaii, entre outros.


PROGRAMAÇÃO DA SEMANA DO ROCK NO DIA 14 – sábado

12h30 – Exibição de filme – Show da cantora Cássia Eller no Festival Rock in Rio, em janeiro de 2001. Um filme apaixonante e fiel à mulher que foi Cássia Eller, ícone do rock nacional.

13h45 – Exibição de filme – Quase famosos

O longa, baseado na vida pessoal do diretor, versa sobre um rapaz de 15 anos, aspirante a jornalista, e que consegue trabalho na revista Rolling Stone. Ele terá que acompanhar o grupo fictício Stillwater em sua primeira excursão nos Estados Unidos. 2001. Direção: Cameron Crowe. Elenco: Patrick Fugit,

Billy Cruddup, Kate Hudson e Frances McDormand.

 

16h15 – Debate – A economia criativa, o mercado e a estética no rock

Debate com Graça Cabral – sócia fundadora e diretora de comunicação do São Paulo Fashion Week; e com Sérgio Costa – sociólogo (UFC) e publicitário (Fanor), é guitarrista da Lowelldive e trabalha na agência Being Marketing. Mediação: Carlinhos Perdigão – músico e arte-educador.

 

17h45 – Workshop – O rock’n roll e a bateria

Aristides Cavalcante é diplomado pela American Institute of Music, de Viena, é professor licenciado pela Universidade

Estadual do Ceará (Uece), especialista em Arte-Educação pela Universidade do Vale do Acaraú (UVA) e instrumentista com experiência internacional, tendo tocado nos EUA e na Europa.

 

19h – Show Musical – Rubber Soul

“Como músicos e artistas, temos o dom de criar, portanto, a música vai mudando a cada apresentação; não queremos apenas copiar os discos dos Beatles, afinal eles mesmos davam uma dinâmica diferente às músicas quando as tocavam ao vivo”.

Depois do sucesso da Festa do Frequência Beatles, a Rubber Soul retomou suas atividades em 2018. Prestigie o seu blog! Compartilhe os novos eventos. Compareça ao show! Não deixe a chama das “Beatlemania” se apagar!

A banda tem 23 anos de estrada. Segundo Marcelo Renegado, fazer rock no Ceará era muito difícil. Atualmente nem tanto, pois o público interessado nesse ritmo e grupos que tocam rock cresceram no estado. Mas quando eles começaram, nos anos 1990, afirmaram que a própria banda, para divulgar o trabalho deles, tinha que criar eventos, ir atrás de lugares, equipamentos e fazer toda a estrutura para um show acontecer.


Desculpe nossa interferência, mas seu navegador não suporta a tecnologia utilizada neste portal.

Procure atualizar o seu navegador para a última versão disponível ou utilize uma das sugestões gratuitas e modernas listadas abaixo:

Chrome 18 ou +Firefox 19 ou +IE9 ou +
x