Pular para o conteúdo

Sala de Imprensa

 
 

Voltar

VII Mostra de Teatro Despudorado é destaque no Centro Cultural Banco do Nordeste

Fortaleza, 2 de setembro de 2016 - Em setembro, sempre às quintas e sextas-feiras, o Centro Cultural Banco do Nordeste Fortaleza (Rua Conde d’Eu, 560 – Centro) apresenta a VII Mostra de Teatro Despudorado. Na abertura, nesta sexta-feira (2), ocorre o lançamento do livro “Indecências para o Fim de Tarde”, de Ricardo Kelmer, e a apresentação do espetáculo “Cassini Playback”, de Gabriel Matos. 

Ao longo do mês, a programação reúne obras de teatro, dança e literatura que estabelecem um diálogo entre o real, a fantasia e o universo erótico.

Confira a programação completa:

2/9 - Lançamento do Livro “Indecências para o Fim de Tarde” (17h)

Na abertura da VII Mostra de Teatro Despudorado, o escritor Ricardo Kelmer fala sobre literatura erótica e sua experiência de escrever um livro de contos baseados nos fetiches, fantasias e experiências das suas próprias leitoras.

2/9 - Espetáculo do Cassini: Playback (18h)

O espetáculo tem como objetivo de retratar as mídias da comunicação que têm grande difusão de informações. Por meio de projeções visuais e música, diversas vozes em zapping frenético são dubladas por um corpo. “Quem são os sujeitos dos discursos que cruzam nossas bocas?”

Direção e Atuação: Gabriel Matos

Classificação: 16 anos. 45 min.

8/9 e 9/9 - Corpornô (Cia. Dita) (18h)

Uma bomba atômica, um supersônico cruzando o céu, um raio de luz na obscuridade do purismo. Corpornô risca uma linha tênue entre o erotismo e a pornografia, mergulhando em nossas profundezas, lidando com o que existe de mais animal, social, humano e inumado em cada um de nós. Pornografia é o erotismo do outro?

Direção e Concepção: Fauller.

Classificação: 18 anos. 105min.

15/9 e 16/9 - Ô Putaria (Teatro em Película) (18h)

Dia de chuva. Um homem usando Calvin Klein molhados se interessa por um caçador de patos dentro de um ônibus público. Ou será uma enfermeira com broche do curso técnico? No dia seguinte, ele vai em busca de sexo no departamento onde o desconhecido trabalha. A partir desse fato, dois atores, Médici e Melo, vão reinventar a estória para o público. Surge um problema, porém: o que realmente importa discutir? Ou o que se deve omitir em uma história entre dois homens?

Texto e Direção: Rafael Barbosa.

Classificação: 16 anos. 50 min.

22/9 e 23/9 - Navalha na Carne (Imagens de Teatro) (18h)

Ato único com três personagens, Vado, um cafetão, Neusa Sueli, uma velha prostituta, e Veludo, um empregado homossexual. O texto se desenvolve quando Vado percebe que Neusa Sueli não deixou dinheiro como de costume. Confirmado que o dinheiro foi deixado em cima do criado mudo, a suspeita de que alguém pegou o dinheiro cai sobre o homossexual Veludo, que é chamado ao quarto, onde Vado o interroga de maneira sórdida. Nesse ambiente, são expostas as pobrezas humanas em três personagens reais que sobrevivem à margem da sociedade.

Direção: Edson Cândido.

Classificação: 16 anos. 60 min.

29/9 e 30/9 - Quem Tem Medo de Travesti? (Coletivo Artístico As Travestidas) (18h)

Um jovem se suicida por não suportar mais um mundo de preconceito e discriminação. Crianças brincam sem medo do desejo. Pessoas sem classe social. Uma mãe que perde o filho por causa de uma sociedade cruel. Seres da noite, vampiras, lobisomens, centauros urbanos, bichas, viados. Quem Tem Medo de Travesti é um olhar artístico sobre o universo trans, um espetáculo "epidérmico-sensível-agressivo". Um olhar delicado e cru sobre o medo do que não se conhece. Um trabalho sobre existir e a necessidade de gritar.

Direção e dramaturgia: Jezebel De Carli e Silvero Pereira.

Classificação: 14 anos. 70 min.


Desculpe nossa interferência, mas seu navegador não suporta a tecnologia utilizada neste portal.

Procure atualizar o seu navegador para a última versão disponível ou utilize uma das sugestões gratuitas e modernas listadas abaixo:

Chrome 18 ou +Firefox 19 ou +IE9 ou +
x