Centro Cultural Fortaleza - Percursos Urbanos Centro Cultural Fortaleza - Percursos Urbanos

Roteiros culturais realizados em ônibus urbanos.

 

PERCURSOS URBANOS
SETEMBRO/2017

 

PERCURSOS URBANOS (Roteiros realizados em ônibus urbano)

 

Às margens do Gavião

Dia 2, sábado, às 14h00

 

Pouca gente sabe que o Rio Cocó nasce na Serra da Aratanha, no município de Pacatuba e no meio do seu caminho rumo ao mar, ele é represado e forma o Açude Gavião, que é fundamental na gestão das águas que abastecem a cidade de Fortaleza. E é exatamente neste ponto que começa o recém-criado Parque do Cocó. Neste sábado, iremos conhecer esse lugar maravilhoso, de extrema beleza e ainda ignorado pelos fortalezenses.

Mediação: Leonardo Jales, advogado, ambientalista e membro do

Movimento Pró-Árvore.

Participantes: Interessados em geral, mediante inscrição prévia.

Ponto de saída: Centro Cultural Banco do Nordeste, Rua Conde D’Eu, 560, Centro.

Inscrições: A partir das 10 horas da terça-feira anterior a cada percurso, preenchendo a ficha no link http://tinyurl.com/percursosurbanos (30 vagas) ou se inscrevendo na recepção do CCBNB-Fortaleza (18 vagas). A lista de espera é aberta às 10 horas do dia do evento na recepção do Centro Cultural Banco do Nordeste.

 

Malabarismo: a cidade e a vida girando no ar

Dia 9, sábado, às 15h

 

Quem são os malabaristas que movimentam a arte do circo e a hora do rush em Fortaleza? Como essa arte se reinventa, gera renda e novas perspectivas a quem a desenvolve? Como iniciaram nessa vida-corda-bamba na cidade? Através desse roteiro vamos conhecer grupos, locais e pessoas que desenvolvem essa arte e descobrir que há muito mais em comum entre os que fazem malabarismo para viver e aqueles que vivem de malabarismo.

Mediação: Ayla Andrade, assistente social, produtora cultural e escritora. Curiosa dos espaços íntimos e ínfimos da cidade, como os sinais povoados de malabaristas.

Participantes: Interessados em geral, mediante inscrição prévia.

Ponto de saída: Centro Cultural Banco do Nordeste, Rua Conde D’Eu, 560, Centro.

Inscrições: A partir das 10 horas da terça-feira anterior a cada percurso, preenchendo a ficha no link http://tinyurl.com/percursosurbanos (30 vagas) ou se inscrevendo na recepção do CCBNB-Fortaleza (18 vagas). A lista de espera é aberta às 10 horas do dia do evento na recepção do Centro Cultural Banco do Nordeste.

 

Entre o papel e a tinta, o impressor

Dia 16, sábado, às 15h

 

Para esta tarde de sábado, a proposta do percurso urbano é conhecer alguns processos de produção gráfica que utilizam distintas tecnologias como offset, tipografia, serigrafia e risografia. Os participantes irão visitar uma gráfica offset tradicional e conhecer seus princípios e fluxos de trabalho. Em seguida, irão a um espaço de uma produção gráfica mais experimental, simples e próxima do universo das artes.

Mediação: Rodrigo Costa Lima, designer gráfico com formação em Arquitetura pela UFC e fez parte do grupo de arte urbana Transição Listrada nos anos 2000. É o proprietário e impressor do estúdio de impressão Riso Tropical.

Participantes: Interessados em geral, mediante inscrição prévia.

Ponto de saída: Centro Cultural Banco do Nordeste, Rua Conde D’Eu, 560, Centro.

Inscrições: A partir das 10 horas da terça-feira anterior a cada percurso, preenchendo a ficha no link http://tinyurl.com/percursosurbanos (30 vagas) ou se inscrevendo na recepção do CCBNB-Fortaleza (18 vagas). A lista de espera é aberta às 10 horas do dia do evento na recepção do Centro Cultural Banco do Nordeste.

 

Para receber a floração – 2ª edição de percurso realizado em agosto/2008.

Dia 23, sábado, às 15h

 

Sabemos as diferenças entre uma quantidade infinita de objetos, animais e espaços urbanos, mas classificamos milhares de seres de nossa cidade sob o genérico nome de árvores. Nosso olhar cega para os ipês amarelos e vermelhos, e não temos ideia de onde saem os flocos que vão pelo ar nos encantando; tampouco sabemos porque o jatobá é tão especial. Nesta tarde de sábado, observamos, identificamos e nos informamos sobre o mundo das árvores acompanhados por duas pesquisadoras autodidatas, que prepararão nossos espíritos para a floração em Fortaleza.

Mediação: Vilani M. Barbosa, apaixonada pela natureza, observadora das plantas e advogada. Alba Barros, apaixonada pela natureza, observadora das plantas e artesã.

Participantes: Interessados em geral, mediante inscrição prévia.

Ponto de saída: Centro Cultural Banco do Nordeste, Rua Conde D’Eu, 560, Centro.

Inscrições: A partir das 10 horas da terça-feira anterior a cada percurso, preenchendo a ficha no link http://tinyurl.com/percursosurbanos (30 vagas) ou se inscrevendo na recepção do CCBNB-Fortaleza (18 vagas). A lista de espera é aberta às 10 horas do dia do evento na recepção do Centro Cultural Banco do Nordeste.

 

Cineastas Indígenas da Lagoa da Encantada

Dia 30, sábado, às 14h00

 

O povo Jenipapo-Kanindé, da Aldeia da Lagoa da Encantada, em Aquiraz, já tem um histórico em sua relação com o audiovisual. Há alguns anos, desenvolve o Cineclube Aldeia, a Mostra Indígena de Filmes Etnográficos do Ceará, sediada na aldeia, e a recente Formação de Cineastas Indígenas, que está levando o projeto a outras aldeias do Estado. Agora, prepara-se para uma nova fase: a implementação de uma inédita Escola de Cinema Indígena. Todos esses projetos são organizados e geridos pela Associação das Mulheres Indígenas Jenipapo-Kanindé.

Mediação: Henrique Dídimo é cineasta, professor e escritor. Realizou vários documentários sobre a cultura do Ceará e, mais recentemente, o longa-metragem “Suaçuamussará”, sobre os 14 povos do Estado. É o coordenador pedagógico da Formação de Cineastas Indígenas, do povo Jenipapo-Kanindé.

Participantes: Interessados em geral, mediante inscrição prévia.

Ponto de saída: Centro Cultural Banco do Nordeste, Rua Conde D’Eu, 560, Centro.

Inscrições: A partir das 10 horas da terça-feira anterior a cada percurso, preenchendo a ficha no link http://tinyurl.com/percursosurbanos (30 vagas) ou se inscrevendo na recepção do CCBNB-Fortaleza (18 vagas). A lista de espera é aberta às 10 horas do dia do evento na recepção do Centro Cultural Banco do Nordeste.