Pular para o conteúdo

Sala de Imprensa

 
 
Voltar

Banco do Nordeste aplica R$ 15,5 milhões em energia solar para pessoas físicas no Piauí em 2021

Teresina (PI), 26 de outubro de 2021 - Em Teresina, o músico, poeta e artista plástico Humberto Cordeiro, decidiu pesquisar sobre os benefícios da energia solar para o meio ambiente e descobriu que essa fonte renovável de energia se destaca em relação às demais principalmente pela economia. Por isso, no último mês de agosto, ele procurou uma agência do Banco do Nordeste na capital piauiense e contratou financiamento no montante de R$ 31 mil para instalação de placas solares fotovoltaicas em sua residência.

Humberto é um entre milhares de potenciais clientes da linha de financiamento FNE Sol Pessoa Física. "Percebi que o BNB tinha as melhores taxas e prazos para a amortização das prestações. Fui facilmente conquistado pela ideia de uma energia renovável, que não causa poluição e pela alta economia nas faturas, especialmente após quitar o financiamento", revela.

Ainda segundo o cliente do BNB, após a instalação das placas, houve uma significativa diminuição nos valores mensais das faturas. Com isso, conseguiu desfrutar com maior comodidade do uso dos eletrodomésticos, em especial do ar-condicionado. "Estou realmente muito satisfeito com a aquisição, resolvi quase todo o processo de forma muito prática pelo portal do BNB e ressalto ainda o excelente atendimento prestado", enfatiza.

De janeiro a setembro deste ano, as aplicações do BNB no Piauí, no âmbito do FNE Sol Pessoa Física, somaram R$ 15,5 milhões, em 447 operações de crédito. O valor representa crescimento de 3,68% na comparação com igual período do ano anterior.

 

Resultados

Desde 2019, ano em que o BNB passou a financiar pessoas físicas no âmbito do FNE Sol, as contratações nesse segmento de mercado apresentam tendência crescente, em toda a Região Nordeste e norte dos estados de Minas Gerais e do Espírito Santo. De janeiro daquele ano a setembro último, foram disponibilizados mais de R$ 295 milhões em recursos, por meio de 9.370 operações, beneficiando mais de 46 mil pessoas.

Em 2021, a instituição já aplicou R$ 103 milhões para este público, na posição de 30 de setembro, o que representa um incremento de 31% em relação ao realizado no mesmo período do ano passado. O montante já supera as contratações de 2019 (R$ 86,6 milhões) e já está próximo da marca de 2020 (R$ 112,9 milhões).

"Em vista do bom desempenho da linha, e com o intuito de atender à demanda crescente de financiamento, o Banco já se articula junto à Sudene para ampliar a meta programada para 2021, de R$ 80 milhões para R$ 120 milhões, e definir o montante de R$ 145 milhões para a Programação do FNE 2022", informa o superintendente de Negócios de Varejo e Agronegócio do BNB, Luiz Sérgio Farias Machado.

 

Benefícios

"A energia solar fotovoltaica é considerada uma alternativa energética promissora para enfrentar os desafios da expansão da oferta de energia com menor impacto ambiental. O FNE Sol é uma ação inovadora que leva o cliente pessoa física ao papel de gerador de energia, promovendo a disseminação junto a sua comunidade e melhorando a vida da sua família", afirma o presidente do Banco do Nordeste, Anderson Possa.

Um dos benefícios da linha é que, após o período de amortização do financiamento, não existirá mais o custo com energia elétrica e toda a energia solar gerada fará a compensação na conta mensal, reduzindo os custos daquela unidade familiar.

 

Mercado e sustentabilidade

Segundo estudo do Escritório Técnico de Estudos Econômicos do Nordeste (Etene), o Nordeste sedia 18,9% da geração fotovoltaica distribuída do País. Até 2030, a região deve estar com a potência instalada entre 16,8 GW e 24,5 GW, a depender das regras a serem adotadas na revisão do marco legal da Micro e Minigeração Distribuída (MMGD) e de alterações no modelo tarifário da baixa tensão.

O Nordeste também deve ser mais contemplado nos investimentos previstos em energia solar, em função de sua elevada competitividade nessa atividade. "Essa Região, em particular sua porção semiárida, onde a elevada irradiação está associada à ocorrência de baixa precipitação e menor cobertura de nuvens ao longo do ano, se credencia a ser o destino prioritário de investimentos em geração de energia elétrica a partir da fonte solar", avalia o pesquisador Francisco Diniz Bezerra, do Etene.

Além de ser uma tecnologia econômica e renovável, viável para a região Nordeste, a geração de energia solar contribui com um país sustentável, proporcionando vários benefícios para o meio ambiente, a exemplo de redução de poluição por fontes contaminadoras e de gases do efeito estufa e a diminuição do desmatamento.

Vídeos em Destaque Vídeos em Destaque



Desculpe nossa interferência, mas seu navegador não suporta a tecnologia utilizada neste portal.

Procure atualizar o seu navegador para a última versão disponível ou utilize uma das sugestões gratuitas e modernas listadas abaixo:

Chrome 18 ou +Firefox 19 ou +IE9 ou +
x