Informes

Informes relacionados aos Fundos de Investimento.

Voltar Manutenção da Selic beneficia investimentos em fundos de renda fixa

O Comitê de Política Monetária (COPOM) manteve a taxa básica de juros (Selic) em 13,75% ao ano. A previsão do Banco Central (BC) é de que esse percentual seja reduzido para 11,75% até o final de 2023, o que deve continuar atraindo mais investimentos para os fundos de renda fixa, de acordo com a expectativa da equipe do Ambiente de Distribuição e Suporte de Fundos de Investimento. Vale ressaltar que esses investimentos usam a Selic como referência e pagam mais rendimentos aos investidores quanto mais alta ela estiver.

Em pouco mais de 21 meses, a Selic passou de 2% ao ano aos atuais 13,75% ao ano. É o valor mais alto desde janeiro de 2017. Esse cenário, de acordo com os analistas do Banco do Nordeste, favorece a rentabilidade da renda fixa, impactando positivamente os fundos de investimento desse segmento, principalmente os que possuem como índice de referência o Certificado de Depósito Interbancário (CDI).

Para a gestora principal do Ambiente de Distribuição e Suporte de Fundos de Investimento, Valdiane Pessoa, os investidores devem aproveitar o momento para investir em fundos cujo benchmark é o CDI, como o BNB Plus, o BNB Institucional e o BNB Soberano, que apresentaram, por diversas vezes, desempenhos acima do CDI e cujos patrimônios líquidos médios atingiram R$ 1 bilhão, R$ 395 milhões e R$ 586 milhões nos últimos 12 meses, respectivamente. 

A indicação por fundos de renda fixa justifica-se pela perspectiva de maiores ganhos desses produtos com uma taxa Selic em patamares elevados e, pelo fato de movimentarem grandes volumes, conseguem barganhar taxas, fazendo com que seus ativos sejam mais bem remunerados e impactem diretamente na rentabilidade dos clientes.

Para aplicar nos fundos do Banco do Nordeste, que possuem liquidez diária, basta utilizar os canais como internet banking ou aplicativo BNB ou ainda o atendimento nas agências.