Prêmio Banco do Nordeste de Jornalismo 
em Desenvolvimento Regional

Edição 2009


Relação dos premiados na  Edição 2010

NACIONAL

Mídia Impressa – Texto
Germana Cabral, Cristina Pioner, Marília Camelo, Patrícia Araujo, Eduardo Freire e Adriana Rodrigues
Diário do Nordeste (CE)
Série de reportagens: Mãos que fazem história

Mídia Impressa - Foto
Teresa Maia
Diário de Pernambuco (PE)
Trabalho: Empregos verdes

Mídia Eletrônica - Rádio
Jacquelline Vieira Santos de Oliveira
Rádio Cidade Sumé (PB)
Reportagem: A trilha do desenvolvimento no Cariri Paraibano

Mídia Eletrônica - Internet
Giovanni Sandes
JC Online (PE)
Trabalho: Nas águas do desenvolvimento

Mídia Eletrônica - TV
Mônica Cristina Carvalho, Antônio Martins de Araújo Neto, Juliana Sampaio, Josicarlos Lopes de Santana e Pedro Guimarães
TV Jornal SBT- Recife (PE)
Reportagem: Suape: na rota dos tigres asiáticos

REGIONAL I

Mídia Impressa – Texto
1) Vandeck Santiago
Diário de Pernambuco (PE)
Reportagem: O Nordeste depois de Lula

2) Adriana Guarda
Jornal do Commércio (PE)
Reportagem: Conexão Desenvolvimento: Tudo o que podemos aprender com a Ásia

Mídia Impressa - Foto
Georgia Gonçalves Santiago
Jornal O Povo (CE)
Trabalho: Moedas em cardumes

Mídia Eletrônica - Internet
Ed Wanderley
Portal Diário de Pernambuco
Trabalho: Era uma casa nada engraçada

Mídia Eletrônica - Rádio
Vânia Maria Magalhães Tajra, Fernando Jocelito Reinado e Márcia Maria Vieira Machado
Rádio Universitária FM (CE)
Reportagem: Agroamigo: um novo tempo para o Nordeste

Mídia Eletrônica – TV
Reginaldo Aguiar, Camila Rocha, Dário Rocha, Leda Borges, Ricardo Melo, Émerson Melo, Renato Maia e Breno Ximenes
TV Jangadeiro (CE)
Série de reportagens: Investir para Crescer

REGIONAL II

Mídia Impressa – Texto
Andréia Barros, Eduardo Henrique, Paulo Dantas, Mônica Melo, Karoline Fernandes e Thaís Cabral
Revista Nordeste (PB)
Reportagem: O Nordeste do futuro

Mídia Impressa – Foto
Ney Doglas Marques Cabral
Novo Jornal (RN)
Trabalho: Orgânico faz bem e dá lucro

Mídia Eletrônica - Rádio
Wendell Rodrigues, Kátia Dumont e Cacá Barbosa
Rádio FM 98 – Rede Correio Sat (PB)
Reportagem: Mulheres Empreendedoras

Mídia Eletrônica – TV
Lídia Eulália de Siqueira Pace
InterTV Cabugi (RN)
Trabalho: A retomada da carcinicultura no RN

Não houve premiados na categoria Mídia Eletrônica – Internet na Regional II.

REGIONAL III

Mídia Impressa – Texto
Carolina Rocha Sanches
O Jornal (AL)
Reportagem: Apicultura gera renda do sertão de Alagoas

Mídia Impressa – Foto
Waldson de Sousa Costa
Gazeta de Alagoas (AL)
Trabalho: Safra anima produtores de abacaxi

Mídia Eletrônica - Internet
Carolina Rocha Sanches e Thiago José Gomes de Oliveira
Portal O Jornal (AL)
Trabalho: Programa muda vida de agricultores em Alagoas

Mídia Eletrônica – Rádio
Franco Fiorot
Rádio Globo Linhares (ES)
Reportagem: Os novos rumos da cultura do cacau

Não houve premiados na categoria Mídia Eletrônica – TV na Regional III.

Também não foram premiados trabalhos da modalidade Extrarregional nem universitários.

Ninguém melhor do que Celso Furtado pensou de forma diferente os problemas do Nordeste, ao perceber a seca como “problema ecológico” e analisar a “verdadeira crise” da Região como fenômeno social e não econômico.

Na medida em que observava a força cultural da Região, o pensador nascido na fronteira da Paraíba com o Ceará propôs uma política de diferencial de incentivos fiscais, ciente de que a ação do Estado era fundamental para a redução das disparidades inter-regionais.

E no cerne de suas reflexões, a preocupação permanente: o homem nordestino e sua luta em busca do desenvolvimento.

É com esse espírito que a sexta edição do Prêmio BNB de Jornalismo em Desenvolvimento Regional propõe aos profissionais e veículos de comunicação de todo o País, instrumentos e canais adequados para responsabilidade tão importante, o debate em torno das ações de desenvolvimento regional empreendidas na área de atuação do Banco do Nordeste (os nove Estados nordestinos, norte de Minas Gerais e norte do Espírito Santo).

Não se trata da busca, muitas vezes frenética, de espaços midiáticos visando promover exclusivamente a imagem institucional. Move o Banco do Nordeste a oportunidade da discussão aberta e franca sobre programas e projetos financiados na Região, considerando que, por meio de sua ação creditícia, surgem empreendimentos capazes de criar renda, gerar empregos, mudar a vidas das pessoas e transformar a realidade regional.

O cenário de crise financeira internacional, nessa perspectiva, inevitavelmente emerge na agenda de discussão, mas, por outro lado, apenas traduz mais um aspecto no contexto da nossa história – uma instituição consolidada como o banco da agricultura familiar no Nordeste, já que 60% dos financiamentos para o setor na Região são provenientes do BNB.
 
De outra parte, no ano em que se comemora os 20 anos de criação do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), principal fonte de recursos no apoio às atividades produtivas do Nordeste, o BNB se firma também como o banco da microempresa na Região, pois sempre acreditou no potencial e na capacidade criativa de sua gente.