Sistema de Gerenciamento de Convênios
Informações do Edital
202202 - EDITAL FUNDECI 02/2022 - PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DA AGRICULTURA FAMILIAR  (Relatório)   (Download do Edital)
Início das Inscrições: 27/12/2022 08:00
Final das Inscrições: 14/02/2023 23:59
Valor Disponível: R$ 14.000.000,00
Limitado: Sim

Valores Financiados pelo BNB

Valor Minimo: R$ 100.000,00
Valor Máximo: R$ 1.000.000,00
O presente edital tem por objetivo financiar, com recursos não reembolsáveis, a aceleração da agricultura familiar, por meio da execução de projetos que melhorem os níveis de produtividade, sustentabilidade (melhores práticas ASG) e que auxiliem na difusão de tecnologias e de inovação a agricultores familiares domiciliados na área básica de atuação do Banco do Nordeste, contribuindo para o desenvolvimento sustentável da Região.
 
Rubricas
NumeroNome% Mínimo% Máximo
1.0.00.00.00 Recursos Humanos 0,00% 100,00%
2.0.00.00.00 Equip. Material Permanente 0,00% 100,00%
3.0.00.00.00 Materiais de Consumo 0,00% 100,00%
4.0.00.00.00 Serviços de Terceiros 0,00% 100,00%
5.0.00.00.00 Outras Rubricas 0,00% 100,00%
Regras Vide Edital Anexo.
 
Projetos Classificados
Instituição: Instituto Algodão na Flor
Projeto: Valorização da Biodiversidade Local: Transição Agroflorestal
Objetivo: O território do maciço de Baturité, onde existem a presença da cultura agrícola do babaçu (Attalea Speciosa), traz grande desafio na forma como o coco vem sendo explorado. Ainda parece perdurar a venda do produto in natura para o atravessador para aqueles que ainda fazem a exploração da cadeia e, uma outra realidade está relacionado ao baixo acesso ao incentivo para o desenvolvimento da cadeia de forma sustentável. Este projeto tem como objetivo ampliar a sociobiodiversidade e assessorar os agricultores (as) familiares das unidades de produção rural, na transição agroflorestal da cadeia produtiva do coco de babaçu com exploração integral da planta e da produção agrícola existente nos municípios de Palmácia, Pacoti e Redenção, território maciço de Baturité, por um período de 36 meses. Para o desenvolvimento das ações será realizado o diagnóstico situacional com 100 famílias de agricultores (as) dos municípios de Palmácia, Pacoti e Redenção, a integração e formação de 30 jovens para atuarem como Agentes de Desenvolvimento Local (ADL´s) que culminará na seleção de até 50 famílias das unidades de produção rural participantes do diagnóstico. O projeto prevê ainda a realização de avaliações de processo e de impacto, tendo como referência as informações levantadas no diagnóstico e, assim medir a efetividade dos impactos gerados no território, através dos municípios participantes. Espera-se que ao final do projeto as famílias beneficiadas tenham elevado seus níveis de desenvolvimento no que se refere à situação econômica, produtiva e financeira, além de servir como referência sobre o manejo da cadeia do Babaçu e a sociobiodiversidade para outros municípios e comunidades e que os jovens atuantes como ADL´s sejam reconhecidos pela comunidade, dando continuidade as propostas do projeto.

Instituição: Associação de Orientação às Cooperativas do Nordeste
Projeto: QUINTAL VIVO, MESA FARTA: mais sustentabilidade na agricultura familiar.
Objetivo: O projeto “Quintal Vivo, Mesa Farta” vai trabalhar com agricultoras familiares dos municípios de Abaíra e Souto Soares. As agricultoras estão organizadas em três associações, duas produzem derivados da mandioca e a outra, derivados da cana. Os municípios se localizam no semiárido baiano, ambos com mais de 50% com renda de até 1/2 salário-mínimo. A maioria da população rural destes municípios passa por situações de pobreza e dificuldade de acesso à assistência técnica, ao financiamento da produção agrícola e outras políticas públicas. Durante a execução do Projeto Mais Gestão, a equipe técnica (que vai coordenar essa proposta) junto com as agricultoras familiares de Souto Soares e Abaíra diagnosticaram baixa produtividade, pouca diversidade e sustentabilidade das suas UPFs. As associações relatam grande dificuldade na comercialização de seus produtos, fatores que contribuem para o agravamento da insegurança alimentar e renda. O projeto vai atuar em duas frentes: a) acelerar e diversificar a produção sustentável de 50 UPFs em Souto Soares e Abaíra e, b) potencializar a comercialização das associações participantes. A qualificação das 50 UPFs será realizada por meio de intercâmbios de experiências sustentáveis, rodas de conversa, oficinas e visitas técnicas (presenciais e virtuais). Nesta frente, serão elaborados 50 planos de desenvolvimento sustentável. Para potencializar a comercialização, o projeto vai realizar capacitação, elaboração de um plano de negócios e criação de marketing para cada associação e a realização de campanhas de comercialização. A estratégia é potencializar as experiências sustentáveis de cultivo, criação, manejos, processamento e comercialização exitosas nas UPFs e promover a troca de saberes e técnicas entre os agricultores das comunidades e da região, com o objetivo de diversificar a produção agrícola; aumentar a produtividade e a renda das famílias; reduzir os impactos ambientais e recuperar áreas degradadas.

Instituição: INSTITUTO IRMÃ DOROTHY
Projeto: Florescer no Sertão
Objetivo: O Projeto Florescer do Sertão tem como objetivo fortalecer, acelerar e difundir boas práticas de produção dos arranjos produtivos da pecuária e agricultura regenerativa de base familiar, melhorando os níveis de produtividade, sustentabilidade e governança na perspectiva do aumento da geração de renda e redução da pobreza no campo. Será implementado de forma cooperativa, nos municípios de Batalha e Major Isidoro (AL), adotando metodologias participativas e replicáveis, para impulsionar o desenvolvimento de 50 (cinquenta) unidades familiares de produção rural, com a implementação de intervenções e instalação de unidades demonstrativas de manejo e difusão de tecnologias sociais de convivência com o semiárido e de baixa emissão de carbono.

Instituição: Fabrizio Pellicelli / Associação de Voluntários para o Serviço Internacional - Brasil
Projeto: Projeto de Aceleração da Agricultura Familiar no Salitre (BA)
Objetivo: O Projeto de Aceleração da Agricultura Familiar no Salitre (BA) visa dinamizar a agricultura familiar em 17 povoados do território do Salitre, região localizada nos municípios de Campo Formoso e em Juazeiro da Bahia. Surge da necessidade de potencializar e aprimorar a produção e gestão de grupos locais de caprinocultores e agricultores de base agroecológica. A partir de um fomento inicial já realizado pela AVSI Brasil junto à empresa Enel Brasil, que implementou tecnologias sociais de acesso e reuso de água e de saneamento das águas de esgoto, junto com apoio à agroecologia e à caprinocultura por meio de capacitações, a presente iniciativa será potencializada pelos investimentos que vem sendo realizados na região. Por meio da identificação, mentoria e avaliação com 50 unidades familiares de produção rural e de um forte trabalho educativo, de assistência técnica e de assessoria e acesso à infraestrutura e tecnologias, esta iniciativa busca fomentar uma produção sustentável de caprinos, ovinos e agroecológica, além de ajuda-los na melhoria da gestão do negócio e do acesso ao crédito. Contemplando 12 dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, e duração de 18 meses, o Projeto terá como resultados esperados: R1. Aumento do uso de tecnologias de convivência com o Semiárido; R2. Melhoria da infraestrutura para produção rural; R3. Aumento da Renda de Produtores Rurais Familiares; R4. Aumento da capacidade de acesso a crédito dos produtores rurais; R5. Incremento da produção rural sustentável.

Instituição: CARITAS DIOCESANA DE CRATEÚS
Projeto: Sertões do Bem Viver: Aceleração de práticas de Agricultura Familiar que transformam o Semiárido!
Objetivo: O Projeto Sertões do Bem Viver: Aceleração de práticas de Agricultura Familiar que transformam o Semiárido! é proposto pela Cáritas Diocesana de Crateús, e será executado com a parceria do IFCE Boa Viagem, objetivando contribuir para o desenvolvimento econômico sustentável do Semiárido, fortalecendo empreendimentos da Agricultura Familiar e acelerando processos de inovação, difusão de tecnologias apropriadas e acesso aos mercados. Será desenvolvido em 09 municípios da Mesorregião dos Sertões Cearenses, beneficiando pelo menos 150 famílias com diagnóstico participativo, sendo que 50 destas receberão mentorias para elaboração de planos de negócios, acesso a crédito, incorporação de práticas agroecológicas de produção e de convivência com o semiárido, além da inclusão digital pela introdução do uso de aplicativos, que aprimorarão os processos de gestão dos empreendimentos, qualifcando os aspectos técnicos, gerenciais e financeiros. O projeto busca atender às demandas relacionadas ao Semiárido e suas condições, criando soluções individualizadas, por isto prevê ações de formação para a introdução de tecnologias apropriadas com preocupação em gerar produtividade aliada à preservação e à conservação dos recursos naturais, sendo essa a maior aposta do projeto. O projeto ainda se insere num conjunto de ações que a proponente já desenvolve em diversas comunidades, incorporando metodologias participativas que geram autonomia, porque desenvolve capacidades. As ações serão apoiadas pelo campus do IFCE de Boa Viagem, inclusive com a plena utilização do Centro de Inovação e Difusão de Tecnologias para o Semiárido fruto de parceria do Instituto com o Ministério do Desenvolvimento Regional. O Centro tem como tripé a INOVAÇÃO - CAPACITAÇÃO – GERAÇÃO DE PRODUTOS E NEGÓCIOS e será fundamental para o alcance dos objetivos e das metas.

Instituição: Andressa Ferreira Alves / FUNDAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO E INOVAÇÃO AGRO SOCIOAMBIENTAL DO ESPÍRITO SANTO
Projeto: INOVANORTE: Tecnologia, Inovação e Práticas Ambientais, Sociais e de Governança como Critérios de Sustentabilidade para a Agricultura Familiar do Norte do Espírito Santo.
Objetivo: No Território Norte do Espírito Santo predominam monoculturas como a cafeicultura e silvicultura alicerçadas pelo uso intensivo dos recursos naturais e da larga escala da mecanização, insumos e agrotóxicos. Em contraponto, a Agricultura Familiar vem cultivando uma diversidade de alimentos, porém dependentes de pacotes tecnológicos convencionais, que se agravam nos períodos de estiagem. Nos seis municípios selecionados, se propõe implantar iniciativas piloto estruturadas em processos sustentáveis de produção, agroindustrialização, comercialização e de governança das unidades produtivas e empreendimentos da agricultura familiar beneficiárias do projeto, com ênfase em práticas sustentáveis, gênero e geração. Portanto, a proposta é realizar ações integradas de ATER e P,D&I com metodologias participativas, integradas à Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação que possibilitem a realização de mentorias, cursos, oficinas, reuniões e intercâmbios com ênfase em práticas sustentáveis. Por meio da mentoria e da estruturação de 6 Unidades Demonstrativas haverá o incentivo a difusão de tecnologias, inovação e melhoria das práticas ambientais, sociais e de governança, adequadas ao desenvolvimento do território promovendo a aceleração de 50 famílias de agricultores familiares inseridas no InovaRural. No período de 2 anos o projeto pretende aumentar a produção, a produtividade e a sustentabilidade das unidades produtivas e empreendimentos, promover o acesso às políticas públicas, investimentos e crédito desses agricultores. Esse incentivo à aceleração, irá fortalecer a estruturação e a gestão efetiva de suas organizações associativas e propriedades, a agregação de valor dos seus produtos, a geração de renda alternativa e da inclusão produtiva, a sucessão familiar, e o acesso aos mercados diferenciados e às Políticas Públicas.

Instituição: Centro de Estudos do Trabalho e de Assessoria ao Trabalhador
Projeto: Projeto Sistema Agrossilvipastoril e produção agroecológica para geração de renda e autonomia no semiárido
Objetivo: Essa proposta, a ser implementada para o período de 24 meses, pretende trabalhar com 120 famílias da Rede de Agricultores/as Agroecológicos/as e Solidários/as do Território de Sobral, em 04 municípios: Sobral, Senador Sá, Graça e Massapê, em 09 núcleos de 32 comunidades. Irá selecionar 50 famílias para implantação de sistemas agrossilvipastoris/agroflorestais diversos a partir da estratégia de produção de cada família. Opta por estratégias de integração da produção nos agroecossistemas, práticas agroecológicas de conservação de solo, recuperação de espécies nativas e da agrobiodiversidade, aliando a produção de alimentos já desenvolvidas pelas famílias. Suas ações, serão realizadas em parceria do CETRA, EMBRAPA e IFCE, e irá apresentar resultados em curto prazo, buscam incidir sobre mudanças de comportamento, de modo a gerar multiplicação da lógica desses sistemas sustentáveis para mais duas famílias agricultoras – em anos seguintes – das experiências vividas. São ações previstas para o projeto: estudo de linha de base e de avaliação; elaboração de 50 projetos produtivos específicos por agroecossistema; processos formativos em SAF, caprinovinocultura, bovinocultura, avicultura, suinocultura e criação de abelhas, beneficiamento, processamento e agregação de valor dos produtos para comercialização e EAD – Ensino a Distância para juventude rural; 25 hectares implantados de sistemas agrossilvipastoris e agroflorestais; assessoria técnica continua mensal; melhoramento genético do rebanho caprino, ovino e suíno; Fortalecimento da gestão da Rede por meio de reuniões trimestrais, e Estruturação da Unidade Física e virtual do espaço de comercialização da produção agroecológica: Quiosque Agroecológico.

Instituição: MOVIMENTO DE ORGANIZAÇÃO COMUNITÁRIA
Projeto: Assessoria técnica gerencial para resiliência hídrica no semiárido
Objetivo: A assessoria técnica alinhada a adoção de tecnologias e práticas agroecológicas tem se demonstrado eficiente na evolução social, econômica e produtiva de propriedades da agricultura familiar. As diversas organizações ligadas ao trabalho com agricultores/as familiares têm buscado desenvolver métodos de atuação que necessitam ser validadas como potencializadoras de mudanças efetivas e de sustentabilidade nas unidades de produção familiar - UPF O incremento de uma assessoria técnica sistemática junto a implementação de tecnologias que possam disponibilizar maior contingente de água nas propriedades do semiárido, como também vise a diversificação dos cultivos trona-se ferramentas essenciais a sustentabilidade dos agroecossitemas. A técnica do reuso de águas cinzas consegue ampliar a quantidade de água disponível para a produção de alimentos, como também possibilita minimizar os danos ambientais provenientes dos despejos indiscriminados e sem o devido tratamento de águas usadas no solo e mananciais hídricos. Os sistemas agroflorestais, por sua vez intensificam a produção de alimentos com a ampliação e diversificação dos cultivos. Desta forma, tornam-se elementos mobilizadores, junto a assessoria técnica adequada, da busca pela sustentabilidade econômica, financeira e ambiental das propriedades. Esta proposta visa beneficiar efetivamente 50 famílias, média estimada de 200 pessoas, através de uma assessoria técnica, gerencial e processual, visando o desenvolvimento técnico produtivo, o gerenciamento da produção e a comercialização. Tendo como aporte o incremento de tecnologias com a construção de sistemas de reuso de águas cinzas, e a ampliação/implementação de sistemas agroflorestais nos quintais produtivos de famílias. Esta proposta tem ainda como horizonte o desenvolvimento de métodos e experiências exitosas, e que estes resultados sejam sistematizados e divulgados com potencial de difusão para outros tantos empreendedores da agricultura familiar no semiárido.

Instituição: ASSOCIACAO CRISTA DE BASE
Projeto: “RAINHAS DO MEL”: GRUPOS DE MULHERES APICULTORAS DA CHAPADA DO ARARIPE E ADJACÊNCIAS PRODUZINDO E COMERCIALIZANDO PRODUTOS/SUBPRODUTOS DA APICULTURA.
Objetivo: O projeto “RAINHAS DO MEL”: GRUPO DE MULHERES APICULTORAS DA CHAPADA DO ARARIPE PRODUZINDO E COMERCIALIZANDO PRODUTOS/SUBPRODUTOS DA APICULTURA, parte de duas necessidade centrais nas comunidades que trabalham a cadeia produtiva da apicultura; as dificuldades de escoamento da produção de mel com valores justos e o incentivo para as mulheres adentrarem no manejo, produção e comercialização dos produtos e subprodutos da apicultura, em prol do empoderamento e geração de renda para as famílias lideradas por mesmas. Tais necessidades sempre debatidas nas reuniões das comunidades de atuação, somadas ainda, ao problema econômico e a degradação ambiental das regiões de execução é o que leva a Associação Cristã de Base - ACB em parceria com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia - IFCE- Campus Crato, a implementar o Projeto. Hoje, as famílias que são apicultoras possuem em sua essências a consciência de preservação da pastagens apícolas, sendo de forma direta ou indiretamente uma preservação de nossa flora nativa e outras exóticas. Além disso, essa atividade tem papel importante como complemento de renda das famílias rurais, tanto pelo seu contexto na produção de seus produtos, como também na alimentação das mesmas. Em outro visão, a apicultura avançou pouco na produção a nível familiar, sendo que a maior porcentagem dos apicultores(as) são considerados “meleiros e meleiras”, pois se preocupam de forma única e exclusivamente na retida do mel das colmeias. Hoje, a tecnologia possibilita a produção otimizada de mel através dos manejos das colmeias e do pasto apículas, proporcionando maior produtividade de mel e subprodutos com menos colmeias. Por esse motivo o projeto tem como objetivo beneficiar mulheres apicultoras da Chapada do Araripe e adjacências organizadas em associação e/ou cooperativas objetivando a criação de abelhas rainhas com o foco na melhoria de produtividade da geleia real e mel, para produção de subprodutos (sabonetes, cremes e lambedores).

Instituição: Sindicato dos Trabalhadores Rurais Assalariados e Agricultores Familiares de Rio Pardo de Minas - MG
Projeto: Fortalecimento da cadeia da mandioca e subsistemas associados
Objetivo: Este projeto visa fortalecer a cadeia produtiva da mandioca em integração a outros subsistemas produtivos, de agricultores familiares do município de Rio Pardo de Minas/MG, de forma sustentável. Visa aumentar a capacidade de produção e comercialização da mandioca e seus derivados, em associação com outros subsistemas como a cana, o agroextrativismo, consórcios com outros cultivos como milho e feijão, criação de animais (galinhas, suínos e gado), e subsistemas agroflorestais como a do café sombreado (café de chácara) tendo por base técnicas agroecológicas, a fim de gerar aumento da renda no seio da unidade com produção de alimentos saudáveis, com o mínimo de impacto ao meio ambiente. A partir de um trabalho de diagnóstico que contará com a participação de 120 agricultores locais, serão selecionados um total de 50, com interesse e potencialidades de crescimento, dentro das condições e propostas do projeto. Será oferecido um trabalho de acompanhamento técnico, com base em planejamentos conduzidos por uma mentoria, que contemplará diversos aspectos de cada unidade produtiva, como as práticas de manejo, relações com o ambiente, questões gerenciais, planos de negócios, acesso ao PRONAF, dentre outros, voltados ao avanço dessas práticas com aumento da produtividade e da renda de forma sustentável, ambiental e economicamente. O projeto será composto também por atividades de capacitação, experimentos e difusão de tecnologias, nos âmbitos de manejo e processamento que poderão intensificar os resultados num prazo médio, a partir das próximas safras nas unidades.

Instituição: INSTITUTO NACIONAL DO SEMIÁRIDO
Projeto: Inserção da mulher no empreendedorismo rural através do beneficiamento de frutas do Seridó Paraibano
Objetivo: Visando promover o empreendedorismo rural feminino por meio do beneficiamento da fruticultura no Seridó Paraibano, este projeto pretende atuar diretamente na agricultura familiar através de ações de diagnóstico, aceleração e avaliação de impactos e resultados. Utilizando ferramentas de gestão, abrangendo boas práticas de produção e manejo e organização de fluxo de processos, bem como aspectos tecnológicos para o beneficiamento de doces, geleias, compotas, dentre outros, os resultados esperados do projeto incluem o aumento e diversificação das fontes de renda familiar, melhoria da gestão e produtividade das propriedades rurais, maior acesso e autonomia das mulheres à mercados e oportunidades e o desenvolvimento sustentável da fruticultura no município de Picuí e região.

Instituição: ASSOCIAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL DA SERRA DA BAIXA VERDE
Projeto: Sistemas Integrados de Tecnologias Hídricas Sociais para fortalecer a bioeconomia da fruticultura na agricultura familiar no Sertão do Pajeú (PE)
Objetivo: O projeto “Sistemas Integrados de Tecnologias Hídricas Sociais”, objetiva contribuir na construção de alternativas sustentáveis de convivência com o semiárido, visando uma melhor qualidade de vida para as famílias agricultoras do Sertão, reduzindo os impactos causados pelas mudanças climáticas a partir do uso de tecnologias sociais para alavancar a produção de alimentos, agregar valor aos produtos, dinamizar a gestão e produção em comunidades rurais nos municípios de Triunfo e Santa Cruz da Baixa Verde, ambos localizados no Sertão do Pajeú pernambucano com população média de 12 a 15 mil habitantes. Nos municípios, a produção da agricultura familiar encontravam-se alocadas na fruticultura, em particular, no cultivo do café e da cana-de-açúcar. No entanto, na década de 1990 houve um declínio das culturas por motivos: naturais, econômicos e políticos. Estes municípios já estiveram na centralidade econômica da região, dada a produção e circulação de mercadorias oriundas da fruticultura, em áreas de minifúndios. A conjuntura contemporânea do território aponta para necessidade de tecnologias sociais e de convivência com o semiárido, de baixo custo e de fácil replicação, que possuam capilaridade necessária para alavancar a economia local e regional, respeitando aspectos culturais. O projeto será realizado no clima semiárido onde ocorrem os fenômenos das secas prolongas, precipitações irregulares e chuvas torrenciais, tornando o solo sensível a perdas de nutrientes, ocasionando diminuição de área para o cultivo aumentando o processo de desertificação. Entre as diversas práticas de adaptação para responder aos efeitos das mudanças climáticas encontram-se os SAF, RAC e SIB. Essa iniciativa resultará no fortalecimento da agricultura familiar, inclusão de tecnologias sociais, valorização do meio ambiente, inclusão social das agricultoras e agricultores, diminuição as desigualdades sociais existentes e contribuindo para uma melhor convivência das famílias na região semiárida.

Instituição: SERVICO NACIONAL DE APRENDIZAGEM RURAL SENAR AR/RN
Projeto: Projeto de Assistência Técnica e Gerencial: Fomentando o Desenvolvimento Sustentável Das Unidades Familiares Aquicolas do Rio Grande do Norte.
Objetivo: O Projeto de Assistência Técnica e Gerencial: Fomentando o Desenvolvimento Sustentável Das Unidades Familiares Aquicolas do Rio Grande do Norte que tem como objetivo levar assistência técnica e gerencial para os produtores familiares rurais, apresenta uma metodologia que se alinha ao novo modelo de desenvolvimento sustentável, que exige profissionais diferenciados, com conhecimento a respeito de novas tecnologias, mas que também saibam trabalhar com as questões econômicas, gerenciais, sociais, institucionais e ambientais. Com isso, o projeto vem com a proposta de orientar, acompanhar e dar continuidade ao processo de transformação dos produtores familiares, propondo novas ações que acarretem em melhorias ainda mais significativas nos aspectos produtivos, sustentáveis e gerenciais destas propriedades. Dentre as atividades de destaque no estado do RN, podemos citar a Aquicultura, através da Piscicultura e Carcinicultura, que serão cadeias contempladas por este projeto, que irá beneficiar 50 unidades familiares rurais com o foco na melhoria da gestão e incremento de tecnologias com acompanhamento mensal. Para execução das atividades, o projeto será divido em três fases durante o período de 32 meses, a fase do diagnostico, a aceleração e a fase de Avaliação.

Instituição: COOPERATIVA DE TRABALHO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PARA O DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL DA AGRICULTURA FAMILIAR – COOTAPI
Projeto: Inovação Produtiva e Gestão para Piscicultura no Piauí
Objetivo: O seguinte projeto é uma proposição técnica voltada à promoção da inovação no segmento de piscicultura no estado do Piauí. Pensado e estruturado para proporcionar por meio de suas ações o aumento da produção desta atividade em cinco municípios do Território de Desenvolvimento Entre Rios, descritos no Programa de Desenvolvimento Territorial do BNB – PRODETER; este propõe através da implantação de 50 Unidades de Referência Tecnológica de Piscicultura – URTP's, aliadas à disponibilização de mecanismos de aceleração e impulsionamento da atividade em unidades de produção familiar, a plena aplicação de boas práticas de manejo (BPM), de maneira inovadora e eficaz, como ferramenta transformadora de índices produtivos, sociais e de renda; em uma perspectiva sustentável e de elevada capacidade replicativa em todo o nordeste brasileiro.

Instituição: FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO
Projeto: Melhoria da Qualidade de Vida da Agricultura Familiar no Baixo Parnaíba-MA
Objetivo: O projeto Melhoria da Qualidade de Vida de Agricultores do Baixo Parnaíba-MA é resultado da parceria entre a Universidade Federal do Maranhão (UFMA), campus de Chapadinha e da Agência de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural (AGERP), escritório regional de Chapadinha. O seu objetivo é promover o desenvolvimento do sistema de produção e comercialização de base agroecológica das unidades familiares na região do Baixo Parnaíba maranhense. A área de abrangência compreende os municípios de Vargem Grande, São Benedito do Rio Preto, Chapadinha, Mata Roma e Anapurus, ambos localizados no nordeste do Estado do Maranhão. Serão beneficiados agricultores familiares, quilombolas, quebradeiras de coco babaçu, extrativistas e assentados de programas de reforma agrária. As seguintes atividades serão desenvolvidas: inscrição de 150 famílias, realização de diagnóstico dos sistemas de produção em 150 estabelecimentos agrícolas; seleção de 50 famílias; prestação de serviço de mentoria em produção Agroecologica, administração e comercialização; assessoria aos agricultores para acessar o crédito do Programa Nacional de Apoio ao Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF) e implantar projetos agrícolas sustentáveis; realização de oficinas em Agroecologia, administração e comercialização; intercâmbio (com visitas a estabelecimentos agrícolas agroecológicos) e realização de Feiras Agroecológicas. Espera-se que os seguintes resultados sejam alcançados: agricultores capacitados em Agroecologia e em administração dos estabelecimentos agrícolas, ampliada a sustentabilidade dos sistemas de produção; sistemas de produção mais produtivos; renda familiar aumentada; e produtos agroecológicos comercializados em feiras e em programas de compras públicas. A importância deste projeto deve-se em promover mudanças significativas para a agricultura familiar no Baixo Parnaíba-MA ampliando a sustentabilidade de seus sistemas de produção em termos sociais, econômicos e ambientais.

Instituição: SERVICO NACIONAL DE APRENDIZAGEM RURAL SENAR AR/RN
Projeto: Projeto de Assistência Técnica e Gerencial: Fomentando o Desenvolvimento Sustentável da Bovinocultura Leiteira nas Unidades Familiares Rurais do Rio Grande do Norte (RN),
Objetivo: O Projeto de Assistência Técnica e Gerencial:Fomentando o desenvolvimento sustentável da bovinocultura leiteira das Unidades Familiares rurais do Rio Grande do Norte (RN) que tem como objetivo levar assistência técnica e gerencial para os produtores familiares rurais, apresenta uma metodologia que se alinha ao novo modelo de desenvolvimento sustentável, que exige profissionais diferenciados, com conhecimento a respeito de novas tecnologias, mas que também saibam trabalhar com as questões econômicas, gerenciais, sociais, institucionais e ambientais. Com isso, o projeto vem com a proposta de orientar, acompanhar e dar continuidade ao processo de transformação dos produtores familiares, propondo novas ações que acarretem em melhorias ainda mais significativas nos aspectos produtivos, sustentáveis e gerenciais destas propriedades. Dentre as atividades de maior destaque no estado do RN, podemos citar a bovinocultura leiteira, que será a cadeia contemplada por este projeto e que irá beneficiar 50 unidades familiares rurais com o foco na melhoria da gestão e incremento de tecnologias com acompanhamento mensal. Para execução das atividades, o projeto será divido em três fases durante o período de 32 meses, a fase do diagnostico, a aceleração e a fase de Avaliação.

Instituição: MUNICIPIO DE LAJES
Projeto: SMART ROÇA - Programa de Aceleração
Objetivo: O Programa de Aceleração SMART ROÇA consiste em uma metodologia de impulsionamento de unidades de agricultura familiar que afetará positivamente a região do semiárido. Pensado para funcionar como uma trilha de melhorias que podem ser reaplicadas, sua validação será realizada no Município de Lajes/RN, contemplando famílias que desenvolvem atividades de caprinocultura, ovinocultura e produção de forragens. O Programa é uma iniciativa cooperada, proposta pela gestão municipal, que conta com parceiros locais como o IFRN - Campus Lajes, e será executado pela organização Engenheiros Sem Fronteiras-Natal, cuja atuação e sucesso alcançados em projetos de impacto social demonstra sua aptidão para o papel. A equipe do Programa e os mentores que integrarão as jornadas concentram uma enorme capacidade técnica e áreas de conhecimento interdisciplinares. Serão priorizadas Jornadas de Aceleração com ciclos bem definidos, a fim de suprir a significativa carência de assistência técnica por parte dos produtores de agricultura familiar do território contemplado. Através de mentorias e treinamentos, serão discutidos e aprimorados aspectos de Saneamento Bioenergético, Otimização de Produção de Forragens e Manejo de Caprinos e Ovinos, além de uma jornada específica para Agregação de Valor ao Produto e Gestão. O objetivo das Jornadas é garantir melhores condições de produtividade e sustentabilidade nas unidades de agricultura familiar aceleradas.

Instituição: Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano
Projeto: Acelera Sertão de Itaparica e São Francisco
Objetivo: O projeto Acelera São Francisco é uma ação integrada entre o Instituto Federal do Sertão Pernambucano (PE), Central da Caatinga (BA) e unidades da Embrapa (PE e CE) para acelerar, por meio da inclusão tecnológica, o desenvolvimento econômico da cadeia produtiva de caprinos e ovinos do território do São Francisco. A proposta prevê, em 36 meses de execução, atuar em diferentes municípios de PE e BA pertencentes a este território capacitando técnicos e produtores e ofertando produtos e serviços tecnológicos para a sustentabilidade dos sistemas produtivos. O projeto será executado em conjunto com as Secretarias Municipais de Agriculta, Cooperativas e Associações locais priorizando a agricultura familar e será executado em três etapas: diagnóstico, aceleração e avaliação do impacto. Por meio de um Diagnóstico Rural/Rápido Participativo (DRP) serão selecionados 50 produtores com melhor perfil para participar da fase de aceleração do projeto a qual envolverá a oferta de capacitações, produtos e serviços tecnológicos como controle parasitário, assessoramento nutricional e o melhoramento genético. Atrelado aos serviços tecnológicos, está previsto a execução de um plano de desenvolvimento sustentável participativo para o território como componente socioeconômico para maior engajamento do beneficário. Todas atividades serão executadas com acompanhamento de uma equipe altamente capacitada das entidades envolvidas com apoio de técnicos e bolsistas contratados pelo projeto. Além do desenvolvimento econômico, a proposta como meta capacitar no mínimo 50 criadores e 10 técnicos de extensão em diferentes serviços tecnológicos, reduzir em pelo menos 50% o impacto das parasitoses e das deficiências nutricionais. Espera-se com essa proposta promover a inovação tecnológica, formar recursos humanos e promover o desenvolvimento sustentável da cadeia de caprinos e ovinos em benefício dos criadores e da sociedade.

 
ConveniosWeb - 2.9.4.0 Tectrilha Software© - 2022