Análise de viabilidade econômica e financeira de projetos sustentáveis no setor energético: estudo de caso para implantação de biodigestores no semiárido baiano

Autores

  • Sheyla Caetano Haack Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial, Departamento Regional da Bahia (SENAI-DR-BA)
  • Gilca Garcia de Oliveira Universidade Federal da Bahia - UFBA.

Palavras-chave:

Biogás, Caprinos, Energia, Viabilidade econômica e financeira.

Resumo

O Estado ao realizar investimentos defronta-se com o desafio de decidir como aplicá-los. Para o setor energético da Bahia, a implantação de biodigestores no semiárido representa possibilidade de geração de energia através do aproveitamento de dejetos. Assim, este estudo discorre sobre a análise das características locais e da viabilidade econômica e financeira para a implantação de biodigestores no semiárido baiano. Nesta metodologia foram comparados os resultados das conversões de dejetos caprinos em biogás e biofertilizante, com produtos convencionais (gás de cozinha, eletricidade e fertilizantes), assim como a viabilidade para comercialização de créditos de carbono. Utilizou-se da relação custo-benefício, do valor presente líquido, da taxa interna de retorno e do payback, nas diversas situações de substituição dos produtos transformados e na comercialização do crédito de carbono. Os resultados demostraram viabilidade em praticamente todas as médias de rebanho estudadas (de 50 a 400 cabeças caprinas), quando o trabalho de manejo do biodigestor é executado pela comunidade. No entanto, quando incorporado o custo do trabalho, a atividade se torna viável somente a partir de 150 cabeças. Para a comercialização dos créditos de carbono, a viabilidade aparece a partir de 300 e 400 cabeças, para taxas de financiamento estudadas de 1% e 5%, respectivamente.

Biografia do Autor

Sheyla Caetano Haack, Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial, Departamento Regional da Bahia (SENAI-DR-BA)

Economista pela Universidade Católica .do Salvador (UCSAL). Mestre em Economia pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Especialista em Gestão da Qualidade, Meio-Ambiente, Segurança Ocupacional e Responsabilidade Social. Especialista em Gestão de Projetos
Tecnológicos. Pesquisadora do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial, Departamento
Regional da Bahia (SENAI-DR-BA) – Unidade SENAI CIMATEC. SENAI - Departamento Regional da Bahia, Centro Integrado de Manufatura e Tecnologia. Av. Orlando Gomes 1845. Piatã. 40.440-150 - Salvador, BA – Brasil. Telefone: (71) 34628413

Gilca Garcia de Oliveira, Universidade Federal da Bahia - UFBA.

Engenheira Agrônoma pela Universidade Federal de Lavras (UFLA). Doutora em Economia Rural pela Universidade Federal de Viçosa (UFV). Professora dos Mestrados de Economia
e Geografia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Vice-Coordenadora do Grupo de
Pesquisa Projeto GeografAR. Universidade Federal da Bahia, Faculdade de Ciências Econômicas, Departamento de Teoria Econômica. Praça da Piedade, 06. Centro. 40.060-300 - Salvador, BA – Brasil. Telefone: (71) 3283.7553. Fax: (71) 3283.7542. http://www.ufba.br/~fce/

Downloads

Publicado

2016-03-18

Como Citar

Haack, S. C., & Oliveira, G. G. de. (2016). Análise de viabilidade econômica e financeira de projetos sustentáveis no setor energético: estudo de caso para implantação de biodigestores no semiárido baiano. Revista Econômica Do Nordeste, 44, 363–382. Recuperado de https://www.bnb.gov.br/revista/ren/article/view/36