Notícias sobre Inovação

Fique por dentro das principais notícias sobre a atuação inovadora do Banco do Nordeste.

30/12/2019 | Quatro empresas cearenses são selecionadas em edital Fundeci para inovação

Fortaleza (CE), 30 de dezembro de 2019 – As empresas cearenses Research and Service do Brazil, ACP Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação, Geramotos Autopeças e IN Soluções Biológicas foram selecionadas no Edital Fundeci 01/2019 – Subvenção Econômica – Subvenção Econômica para Inovação em Empresas da Região Nordeste e do Norte dos Estados do Espírito Santo e Minas Gerais.

No total, as empresas do Ceará serão beneficiadas com R$ 752,7 mil, oriundos do Fundo de Desenvolvimento Econômico, Científico, Tecnológico e de Inovação (Fundeci), cujo objetivo é apoiar projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação com vistas à melhoria da produtividade e competitividade dos setores econômicos da Região.

O projeto da Research and Service do Brazil, “Xenoenxertos regenerativos derivados de pele de tilápia liofilizada para tratamento de queimaduras e cirurgias ginecológicas”, objetiva padronizar a produção sustentável do xenoenxerto liofilizado de pele de tilápia para tratar queimaduras e substituir autoenxertos em cirurgias ginecológicas, visando também o licenciamento do produto para fabricantes parceiros. Os xenoenxertos são aqueles realizados com tecidos de espécies distintas.

No caso da ACP Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação, o projeto busca a “formulação de alimentos à base de água de coco e leite de cabra em pó para alimentação de pessoas com restrição alimentar”.

Já o projeto da Geramotos Autopeças, “Elaboração e Aprimoramento Técnico de Semeadora Agrícola Multiculturas”, pretende aprimorar uma semeadora agrícola para multiculturas por meio da elaboração da avaliação técnica e implementação de recursos tecnológicos, motorizando o implemento e realizando a certificação do produto para possibilita a inclusão no mercado.

O “Wasphine”, projeto da IN Soluções Biológicas, visa “melhorar e aperfeiçoar o processo de liberação do agente biológico Trichogramma pretiosum em cultivos agrícolas para o controle de insetos-pragas suprindo a necessidade que produtores rurais do Nordeste têm de adquirir produtos biológicos”.

O Edital Fundeci 01/2019, elaborado em parceria com o Hub de Inovação Banco do Nordeste, disponibilizou R$ 5 milhões para apoio financeiro não reembolsável a projetos de responsabilidade de micro e pequenas empresas (MPEs).

Além desses 4 do Ceará, de 175 projetos inscritos no âmbito deste edital, foram selecionados 4 de Pernambuco, 3 da Paraíba, 2 da Bahia, 2 de Sergipe, 3 do Rio Grande do Norte, 1 do Piauí, 1 de Minas Gerais e 1 de Alagoas. Foi formado, ainda, um banco com cinco projetos classificáveis.

 

30/12/2019 | Quatro empresas pernambucanas são selecionadas em Edital Fundeci para inovação

Recife (PE), 30 de dezembro de 2019 – As empresas pernambucanas Senfio Soluções Tecnológicas,  Neuro Robots Pesquisa e Desenvolvimento, Daccord Tecnologia e Comeia foram selecionadas no Edital Fundeci 01/2019 – Subvenção Econômica – Subvenção Econômica para Inovação em Empresas da Região Nordeste e do Norte dos Estados do Espírito Santo e Minas Gerais.

No total, as quatro empresas de Pernambuco serão beneficiadas com mais de R$ 1 milhão, oriundos do Fundo de Desenvolvimento Econômico, Científico, Tecnológico e de Inovação (Fundeci), cujo objetivo é apoiar projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação com vistas à melhoria da produtividade e competitividade dos setores econômicos da Região.

O projeto da Senfio Soluções Tecnológicas, “Reconhecimento automático de pragas no campo por visão computacional”, objetiva desenvolver um módulo, composto de hardware e software, de reconhecimento visual de pragas com envio de dados para um servidor remoto. O projeto prevê a utilização de armadilha eletrônica para fins de atração, captura, imageamento, análise computacional para identificação da praga e envio de dados ao servidor. A ideia é desenvolver um algoritmo de Inteligência Artificial por Visão Computacional visando contar e reconhecer pragas de forma automática, tornando as armadilhas universais para diversos tipos de plantações.

No caso da Neuro Robots Pesquisa e Desenvolvimento, o projeto busca desenvolver um hemoencefalógrafo capaz de reconhecer a ativação cerebral por meio da ativação cerebral sanguínea. Utilizando emissores e receptores ópticos, o equipamento poderá identificar a concentração de oxi e desoxi-hemoglobina em áreas específicas do cérebro.

Já o projeto da Daccord Tecnologia, denominado “iChords”, desenvolverá essa tecnologia para aprendizado musical, compondo-se de aplicativo que lê áudios de serviços de streaming e sincronizando com letras e acordes em base de cifras. A tecnologia permitirá, por exemplo, a comunicação com instrumentos LED ‒ a exemplo de VioLED, desenvolvido pela própria Daccord, ou do Fretlight, do qual a Daccord é distribuidora ‒ para mostrar acordes, escalas e improvisação solos. Deverá ser, ainda, permeado de vídeos e materiais didáticos que os próprios usuários poderão enviar e compartilhar em suas redes sociais, gerando market place para músicos e aprendizes. O projeto será desenvolvido em parceria com a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e o Serviço Nacional e Aprendizagem Industrial (SENAI Pernambuco).

O “Clinic Labs”, projeto da Comeia, visa desenvolver solução tecnológica para plataforma web e mobile para clínicas médicas que possuem modalidade de atendimento por meio de cartão desconto saúde com intuito de digitalizar, inovar e facilitar o procedimento de aquisição, atendimento, diagnóstico, acompanhamento e prevenção dos clientes.

O Edital Fundeci 01/2019, elaborado em parceria com o Hub de Inovação Banco do Nordeste, disponibilizou R$ 5 milhões para apoio financeiro não reembolsável a projetos de responsabilidade de micro e pequenas empresas (MPEs).

Além desses 4 de Pernambuco, de 175 projetos inscritos no âmbito deste edital, foram selecionados 4 do Ceará, 3 da Paraíba, 2 da Bahia, 2 de Sergipe, 3 do Rio Grande do Norte, 1 do Piauí, 1 de Minas Gerais e 1 de Alagoas. Foi formado, ainda, um banco com cinco projetos classificáveis.

 

04/12/2019 | Hub de Inovação Banco do Nordeste abre inscrições para evento sobre empreendedorismo

Fortaleza (CE), 4 de dezembro de 2019 –  Empreendedorismo de alto impacto e  crescimento das startups são os temas do evento Inovar para desenvolver – Empreendedorismo de Alto Impacto, a ser realizado nesta quinta-feira, às 14 horas, no Auditório Celso Furtado, na sede do Banco do Nordeste.

Palestra e painel com a participação de startups fazem parte da programação do evento promovido pelo Hub de Inovação Banco do Nordeste. A programação conta com a palestra “Empresas de Alto Impacto x Scale-ups”, de Ikaro Castro, representante da Endeavor, organização internacional que promove o empreendedorismo no Brasil e em mais 17 países.

Em seguida, com moderação do economista-chefe do Banco do Nordeste, Luiz Esteves, Ikaro, Paulo Meirelles, da 3 Corações, Bruno Muniz, da TotalCross, e Abelardo Benevides, da AcessOne, conversarão sobre “Empreendedorismo e Inovação”.

As inscrições para o evento já estão disponíveis pelo link: https://www.bnb.gov.br/inovacao/agenda.

Serviço:
Inovar para desenvolver - Empreendedorismo de Alto Impacto
Data: 5 de dezembro de 2019
Horário: 14 horas
Local: Auditório Celso Furtado (Avenida Silas Munguba, 5.700, Passaré, Fortaleza-CE)

Programação

Palestra – Empresas de Alto Impacto (EACs) x Scale-ups – Ikaro Castro - Endeavor

Painel – Empreendedorismo e Inovação:
Moderação: Luiz Esteves, Economista-chefe Banco do Nordeste

1. Potenciais de Escala – Ikaro Castro – Endeavor

2. FNE Inovação – Paulo Meirelles – 3 Corações

3. Fundeci – Bruno Muniz – TotalCross

4. Coworking – Abelardo Benevides – AccessOne  

22/04/2019 | Programa do Banco do Nordeste impulsiona cultivo de mandioca no extremo sul da Bahia

A expectativa é de crescimento de 40% da produção em quatro anos

Salvador, 22 de abril de 2019 - O Banco do Nordeste, por meio do Programa de Desenvolvimento Territorial (Prodeter), tem fomentado a cultura da mandioca no Território de Identidade do Extremo Sul da Bahia. O objetivo é aumentar a produtividade da cultura em 40% no período de quatro anos. Para alcançar a meta, foram realizadas implantação de unidades demonstrativas, capacitações, assistência técnica e financiamento.

Atualmente, o BNB tem 71 projetos do programa em andamento no seu território de atuação que compreende a Região Nordeste e norte de Minas Gerais e Espírito Santos. Na Bahia, são onze projetos nos territórios: Polo do Sertão do São Francisco, Bacia do Rio Grande, Irecê, Litoral Sul, Recôncavo, Sertão Produtivo, Sisal, Vitória da Conquista, Médio Rio de Contas, Piemonte Paraguaçu e Extremo Sul da Bahia.

O cultivo da mandioca já demonstra crescimento em seus investimentos. Em 2018, o BNB contratou, em toda a sua área de atuação, R$ 69 milhões, em 11 mil operações voltadas a mandiocultura. O valor representa aumento de 32% em relação ao ano anterior quando foram contratos R$ 52 milhões. Na Bahia, foram destinados R$ 11 milhões para o setor, acréscimo de 37% comparado aos R$ 8 milhões aplicados em 2017.

As ações do programa, desenvolvidas pelo Plano de Ação Territorial (PAT), também já colhem frutos. Foram inauguradas no município de Alcobaça três farinheiras sustentáveis com manipueira totalmente reaproveitadas que evitam a degradação do solo tornando-se o Centro de Referência em Mandiocultura do Extremo Sul da Bahia. Como parte das melhorias, foram implantados 15 maniveiros, sete unidades demonstrativas, um maniveiro-guardião e entregues 68 mil mudas de variedades indexadas no território.

A conselheira do Conselho Municipal de Desenvolvimento Sustentável de Itamaraju e integrante da rede Educomunicativa do Território do extremo Sul, Margareth Brito, acredita que o Prodeter uniu a sociedade, os setores públicos e privados para contribuir além do desenvolvimento econômico da Região. "A farinha da mandioca produzida em nossa região com as farinheiras sustentáveis, além de saborosa, também ajuda o meio ambiente", relatou.

A agente de desenvolvimento do BNB Araildes Ribeiro é a responsável pelo Programa nessa área, segundo ela o PAT mandiocultura veio fortalecer a atividade com a proposta de aumentar a produtividade e também agregar e fortalecer a presença dos parceiros e entidades que integram o projeto de desenvolvimento. “A iniciativa trouxe brilho no olhar do agricultor, também dos técnicos que estão envolvidos e valorizados, e das entidades que precisavam de uma oportunidade para colocar os seus projetos em ação", frisou.

O Comitê Gestor do Território é formado por representantes dos municípios de Alcobaça, Caravelas, Ibirapuã, Itamaraju, Jucuruçu, Lajedão, Medeiros Neto, Mucuri, Nova Viçosa, Prado e Teixeira de Freitas. Para desenvolver as atividades, o Território conta com a participação do Governo do Estado, por meio da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Rural (SDR), Superintendência Baiana de Assistência Técnica e Extensão Rural (Bahiater), Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), secretarias municipais de agricultura, Comissão Executiva de Planejamento da Lavoura Cacaueira (Ceplac), Embrapa Mandioca e Fruticultura, Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), Cooperativa do Vale do Itaitinga (Cavi), Fibria Papel e Celulose, Polímata Soluções Agrícolas e Ambientais, Instituto Biofábrica de Cacau, sindicatos de agricultores familiares, cooperativas e associações do Estado da Bahia.

Prodeter

O objetivo do Prodeter é a estruturação de atividades econômicas específicas com o fortalecimento das cadeias produtivas. O programa envolve qualificação, seleção de municípios, definição da atividade econômica a ser estruturada, construção de plano de ação territorial, pesquisa de campo, monitoramento e avaliação dos resultados. A iniciativa também prioriza a incorporação de inovações tecnológicas, promoção do financiamento integrado e orientado e melhoria das condições de vida da população regional.

23/04/2019 | Investimentos do Banco do Nordeste em cafeicultura crescem 73%

Fortaleza, 23 de abril de 2019 – Consolidado na posição de maior produtor mundial de café, o Brasil obteve safra recorde em 2018, com produção 37% maior que a do ano anterior, segundo informações da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). O Banco do Nordeste, alinhado com as perspectivas do mercado cafeeiro, incrementou em 73% os investimentos no setor ano passado. Foram aplicados R$ 301,8 milhões por meio de 2,7 mil operações.

Os bons resultados colhidos em 2018 são creditados principalmente a inovações tecnológicas nos cultivos. Na área de atuação do Banco do Nordeste, que inclui os nove Estados nordestinos e o norte de Minas Gerais e do Espírito Santo, as inovações passam pela instalação de sistemas de irrigação, implantação de variedades de grãos mais resistentes a pragas e mais tolerantes a estresse hídrico. Esses investimentos tornam-se ainda mais relevantes diante das evidências de que a elevação das temperaturas, decorrentes das mudanças climáticas, podem afetar a produção de café. Entre as consequências está a redução das áreas aptas ao cultivo do grão, como aponta o Panorama Setorial do Café, editado pelo Escritório Técnico de Estudos do Nordeste (Etene), disponível em http://bit.ly/2IJkT0u.

O Banco do Nordeste tem apoiado iniciativas de aprimoramento tecnológico para que a cafeicultura continue crescendo no Semiárido. Dessa maneira, o Banco realizou, em 2018, mais de 1,7 mil operações de crédito e aplicou cerca de R$ 59 milhões nesse perímetro. Bahia e Minas Gerais são Estados com maiores áreas de cultivo de café no Semiárido. Nessas condições, também são identificadas pequenas áreas de dedicadas à cafeicultura no Ceará e em Pernambuco.

Produtores de pequeno porte receberam 98,3% do crédito ofertado à cafeicultura pelo BNB em 2018.  “O Banco do Nordeste tem sido apoiador de pequenos produtores de café, cumprindo seu papel social e econômico de banco de desenvolvimento. O financiamento da inovação constitui-se em ação importante para melhorar a rentabilidade das lavouras e para a superação de desafios do setor”, afirma Maria Simone de Castro Pereira Brainer, engenheira agrônoma da instituição.
— 5 Items per Page
Mostrando 1 - 5 de 7 resultados.

Fale com o Hub de Inovação

 inovacao@bnb.gov.br


 Hub de Inovação Fortaleza

Av. Silas Munguba, 5700 - Passaré, Fortaleza/CE

 Hub de Inovação Salvador

Av. da França, 393 - Comercio, Salvador/BA