Prodeter Prodeter

Com o intuito de maximizar resultados em ações de apoio ao desenvolvimento territorial da região Nordeste, o Banco do Nordeste definiu um conjunto de normas e critérios que orientam e integram as suas ações em seus territórios de atuação.

Como o Programa Funciona Como o Programa Funciona

Como funciona o Programa de Desenvolvimento Territorial

 

Objetivos Objetivos

  • Fortalecer as cadeias produtivas das atividades priorizadas
  • Incorporar inovações tecnológicas em atividades produtivas
  • Potencializar a participação dos agentes econômicos locais no processo de desenvolvimento
  • Melhorar as condições de vida da população regional

Entenda o programa

O Progrma de Desenvolvimento Terriotorial incorpora um conjuto de estratégias com objetivo de potencializar a competitividade das atividades produtivas regionais, como a construção e implementação de plano de ação e dotação orçamentária para financiamentos, o fortalecimento da governança por meio de comitês locais e territoriais, além da integração das políticas públicas necessárias ao desenvolvimento local e territorial.

É papel dos comitês locais e territoriais prioriar as atividades econômicas com maior potencial competitivo, estabelecendo parcerias para a redução dos entraves ao seu desenvolvimento e promovendo a expansão do crédito. Dessa forma, o Programa atua ativamente na organização das atividades produtivas, favorecendo, entre outros aspectos, a cooperação entre empreendedores e parceiros, a difusão de tecnologia e inovação e o apoio à execução de políticas públicas que promovam o desenvolvimento da população da Região.

Com intuito de tornar essas transformações efetivas e perenes, a metodologia de trabalho do Programa de Desenvolvimento Sustentável e seu conjunto de estratégias surgem de ampla discussão interna, envolvendo o quadro gestor e o quadro técnico do Banco do Nordeste, aproveitando toda experiência acumulada com iniciativas de desenvolvimento local e territorial.

 

Papel do agente de desenvolvimento

Responsabilidade básica e missão

Conhecer, facilitar, articular e induzir ações relativas à Política de Desenvolvimento Territorial do Banco do Nordeste, em consonância com o direcionamento estratégico da Instituição, a partir da efetivação, por parte de parceiros, de planos de ação em nível local e territorial cujo objetivo consiste no fortalecimento de atividades econômicas priorizadas, com vistas à estruturação de financiamentos de riscos mitigados.

Papel

  • Conhecer a realidade territorial
  • Articular os atores locais e facilitar o processo de construção, implementação e avaliação dos planos de ação territorial

Plano de Ação Territorial

Modelo de atuação e metodologia

Responsabilidade Básica

Conhecer, facilitar, articular e induzir ações relativas à Política de Desenvolvimento Territorial do Banco do Nordeste, em consonância com o direcionamento estratégico da Instituição, a partir da efetivação, por parte de parceiros, de planos de ação em nível local e territorial cujo objetivo consiste no fortalecimento de atividades econômicas priorizadas, visando à estruturação de financiamentos de riscos mitigados.  

Forma de atuação

O agente de desenvolvimento atuará como conhecedor da realidade territorial, facilitador e articulador do processo de construção e implementação de planos de ação territorial, além de conduzir as ações a serem desenvolvidas pelos atores envolvidos com o desenvolvimento, como os Conselhos Municipais de Desenvolvimento Sustentável e Conselhos Territoriais, na perspectiva da organização, fortalecimento e elevação do patamar de competitividade das atividades econômicas, por meio da efetivação de planos de ação territoriais e locais.

Cada agente de desenvolvimento empreenderá suas ações em municípios e territórios previamente estabelecidos, observando-se suas atuais lotações e domicílios.

Públicos prioritários

As ações previstas nos planos de ação territoriais e locais deverão direcionar-se, prioritariamente, para os públicos pertencentes às atividades ou aglomerações produtivas definidas e, de maneira geral, aos clientes dos segmentos determinados pelo Banco do Nordeste.

Metodologia

O Etene, por meio do Ambiente de Estudos, Pesquisas e Avaliação do Banco do Nordeste, será o responsável por fornecer os relatórios com as informações socioeconômicas dos municípios que comporão os territórios de atuação dos agentes de desenvolvimento. Deverão fazer parte desses relatórios, dentre outros, aspectos relacionados à população, indicadores de renda, pobreza e desigualdade, IDH, PIB, principais atividades econômicas, estrutura fundiária e formas de organização produtiva.

Também fará parte do relatório o mapeamento da situação dos financiamentos realizados nos municípios de atuação, levando-se em conta as atividades econômicas mais financiadas, nível de inadimplência dos financiamentos, quantidade de operações, volume de recursos contratados, assim como a quantidade de contratações de financiamentos FNE Empresarial e Pronaf.

Consulte o Modelo de Plano de Ação Territorial.

Projetos Grupo 1

Estado Territórios Atividades priorizadas
Alagoas Agreste Alagoano Bovinocultura de corte
Bacia Leiteira Alagoana Bovinocultura de leite
Bahia Extremo Sul Mandiocultura
Sertão do São Francisco Ovinocaprinocultura
Ceará Território de Limoeiro do Norte Bovinocultura de leite
Território de Sobral Bovinocultura de leite
Espírito Santo Norte do Espírito Santo Agroecologia, com foco na produção de alimentos saudáveis (agroecológicos e orgânicos)
Maranhão Médio Mearim Bovinocultura de leite
Cocais Avicultura
Minas Gerais

Janaúba

Fruticultura (banana, mamão, manga e limão)

Pirapora Bovinocultura de leite
Paraíba Cariri Oriental Bovinocultura de leite
Vale Do Piranhas

Fruticultura irrigada (coco e banana)

Pernambuco Sertão de Itaparica Caprinovinocultura
Agreste Meridional Bovinocultura de leite
Piauí Entre Rios Piscicultura
Serra da Capivara Apicultura
Rio Grande do Norte Alto Oeste Bovinocultura de leite
Seridó Bovinocultura de leite
Sergipe

Agreste Sergipano 3 e

Sertão Sergipano 1

Grãos (milho)
Baixo São Francisco Bovinocultura de leite

 

Projetos Grupo 2

Estado Território
AL Bacia Leiteira Alagoana
Agreste Alagoano
Leste Alagoano
Sertão Alagoano
BA Extremo Sul
Sertão do São Francisco
Bacia do Rio Grande
Piemonte do Paraguaçu
Irecê
Litoral Sul
Recôncavo
Sertão Produtivo
Sisal
Sudoeste Baiano
Médio Rio de Contas
CE Polo de Sobral
Médio e Baixo Jaguaribe
Centro Sul Cearense
Sul Cearense
Maciço do Baturité
Polo de Jaguaribe
Metropolitana de Fortaleza
Metropolitana de Fortaleza
Noroeste Cearense
Noroeste Cearense
Noroeste Cearense
Sertão Cearense
ES Norte do Espírito Santo
Terras do Rio Doce
MA Cocais
Médio Mearim
Baixada Ocidental
Baixo Parnaíba
Cerrado Sul Maranhense
Sertão do Maranhão
MG Território de Janaúba
Território de Pirapora
Território de Diamantina
Território de Porteirinha
PB Cariri Oriental
Vale do Piranhas
Borborema
Cariri Ocidental
Curimataú
Médio Piranhas
Piemonte da Borborema
Vale do Paraíba
PE Agreste Meridional
Sertão de Itaparica
Agreste Central
Mata Sul
RMR Núcleo Norte
Sertão Central
PI Entre Rios
Serra da Capivara
Carnaubais
Cocais
Planície Litorânea
Serra da Capivara
Vale do Rio Canindé
Vale do Guaribas
RN Seridó
Alto Oeste
Trairí
Agreste e Litoral Sul
Sertão do Apodi
SE Agreste Sergipano 3 e Sertão Sergipano 1
Baixo São Francisco
Agreste Ocidental
Alto Sertão Sergipano
Leste Centro Sul Sergipano

Difusão de conhecimento tecnológico

A importância de disseminar o conhecimento científico e tecnológico se faz cada vez maior. A apropriação desse conhecimento é uma necessidade para os profissionais de ensino, investigadores, empresas que atuam na área de ciência e tecnologia e sociedade em geral, potencializando ações que podem transformar a vida das pessoas e gerar talentos especiais. 

Dessa forma, o Banco do Nordeste conta com o Escritório Técnico de Estudos Econômicos do Nordeste (Etene) e com recursos do Fundo de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Fundeci) para desenvolver e fomentar pesquisas relacionadas ao desenvolvimento da Região.

Difusão de Tecnologia

Espaço dedicado à disponibilização de tecnologias relacionadas às atividades priorizadas no Programa de Desenvolvimento Territorial.

 

 

Territórios de atuação

A área de atuação do Banco do Nordeste se constitui no território objeto das ações do Programa de Desenvolvimento Territorial. A delimitação dos territórios em nível de estados encontra-se em fase de elaboração.

Mapas ilustrativos das áreas de atuação

Em breve

Parceiros do Prodeter

Sites dos parceiros relacionados ao Programa de Desenvolvimento Territorial

  1. Sebrae

  2. Ifal – Instituto Federal de Alagoas

  3. Instituto Terra Viva

  4. Secretaria Municipal de Agricultura de Pão de Açúcar

  5. Secretaria Municipal de Agricultura de Major Isidoro

  6. Secretaria Municipal de Agricultura de Jacaré dos Homens

  7. Secretaria Municipal de Agricultura de Belo Monte

  8. Secretaria Municipal de Agricultura de Batalha

  9. Equilíbrio Proteção Florestal

  10. Polímata Soluções Agrícolas e Ambientais

  11. Fíbria

  12. Instituto Biofábrica de Cacau

  13. Secretaria Municipal de Agricultura e Desenvolvimento Econômico de Teieira de Freitas

  14. Secretaria Municipal de Agricultura de Prado

  15. Secretaria Municipal de Agricultura e Pesca de Nova Viçosa

  16. Secretaria Municipal de Agricultura e Desenvolvimento Econômico de Mucuri

  17. Secretaria Municipal de Agropecuária e Meio Ambiente de Medeiros Neto

  18. Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente de Lajedão

  19. Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente de Jucuruçu

  20. Secretaria Municipal de Agricultura e Desenvolvimento Rural de Itamaraju

  21. Secretaria Municipal de Agropecuária e Meio Ambiente de Ibirapuã

  22. Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico de Caravelas

  23. Secretaria Municipal de Agricultura e Desenvolvimento Econômico de Alcobaça

  24. Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional/BA

  25. Adab - Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia

  26. Bahiater/SDR

  27. Ceplac - Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira

  28. UFSB - Universidade Federal do Sul da Bahia

  29. IFBaiano - Instituto Federal Baiano

  30. Irpaa - Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada

  31. Univasf - Universidade do Vale do São Francisco

  32. Coopercuc - Cooperativa Agropecuária Familiar de Canudos, Uauá e Curaçá

  33. Câmara de Vereadores de Canudos

  34. Senar

  35. Faec

  36. Ematerce

  37. IFCE Iguatu

  38. Instituto Elo Amigo

  39. Instituto Agropolos

  40. Fetraece - Federação dos Trabalhadores Rurais,  Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado do Ceará

  41. IFCE Limoeiro do Norte

  42. Secretaria de Agricultura de Cariús

  43. Secretaria de Agricultura de Cedro

  44. Secretaria de Agricultura Iguatu

  45. Secretaria de Agricultura de Jucás

  46. Secretaria de Agricultura de Orós

  47. Secretaria de Agricultura de Quixelô

  48. Secretaria de Agricultura de Alto Santo

  49. Secretaria de Agricultura de Iracema

  50. Secretaria de Agricultura de Morada Nova

  51. Secretaria de Agricultura de São João do Jaguaribe

  52. Secretaria de Agricultura de Cariré

  53. Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Agrário e Pecuária e Secretaria de Desenvolvimento Econômico - Irauçuba

  54. Secretaria de Agricultura de Miraíma

  55. Secretaria de Agricultura de Santana Acaraú

  56. Secretaria de Agricultura e Pecuária de Sobral

  57. Ifes - nstituto Federal do Espírito Santo

  58. Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) - Centro Regional de Desenvolvimento Rural (CRDR) - Extremo Norte

  59. Prefeitura Municipal Boa Esperança

  60. Prefeitura Municipal de Barra de São Francisco

  61. Movimento de Mulheres Camponesas (MMC)

  62. Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA) - São Mateus

  63. Agerpi - Codó

  64. Secretaria de Indústria e Comércio - Seinc

  65. Secretaria de Agricultura - Codó - MA

  66. Secretaria de Agricultura - Timbiras - MA

  67. Secretaria de Agricultura - Peritoró - MA

  68. Frango Americano

  69. Unimontes - Campus Janaúba

  70. Secretaria Municipal de Agricultura - Janaúba

  71. Abanorte - Janaúba

  72. Epamig - Nova Porteirinha

  73. Secretaria Municipal de Agricultura - Jaíba

  74. Emater - Nova Porteirinha

  75. Adeseg - Agência de Desenvolvimento da Serra Geral

  76. Secretaria Municipal de Agricultura - Matias Cardoso

  77. Aslim - Produtores de Limão - Jaíba

  78. Idene - Janaúba

  79. Secretaria Municipal de Agricultura - Verdelândia

  80. Codevasf

  81. Coapecal - Cooperativa Agropecuária do Cariri Ltda.

  82. Emepa - Empresa Agropecuária de Pesquisa da Paraíba

  83. Emater - Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural da Paraíba

  84. Instituto Nacional do Semiárido

  85. Sescoop/OCB-PB - Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo

  86. Senar

  87. Sedap - Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agropecuária e Pesca da Paraíba

  88. IFPB

  89. Secretaria de Agricultura de Sousa - PB

  90. Secretaria de Agricultura de Aparecida - PB

  91. Secretaria de Agricultura de Marizópolis - PB

  92. Secretaria de Agricultura de São José da Lagoa Tapada - PB

  93. UFRPE

  94. Prorural

  95. IPA

  96. Adagro

  97. IF - Instituto Federal Sertão - PE

  98. Univasf

  99. Codevasf

  100. Prefeitura de Anísio de Abreu

  101. Fetag - PI

  102. Semear

  103. Prefeitura de Jurema

  104. Emater - PI

  105. Adapi - PI

  106. SDR - PI

  107. Emater - RN

  108. Conab - Regional de Caicó-RN

  109. Prefeitura/Secretaria Municipal de Agricultura de São João do Sabugi - RN

  110. Serviço de Apoio aos Projetos Alternativos Comunitários - Diocese de Caicó - RN - Seapac

  111. Prefeitura/Secretaria Municipal de Agricultura de Lagoa Nova - RN

  112. Prefeitura/Secretaria Municipal de Agricultura de Jardim do Seridó - RN

  113. Prefeitura/Secretaria Municipal de Caicó - RN

  114. Emdagro - Empresa de Desenvolvimento Agrário de Sergipe de Nossa Senhora de Lourdes, de Itabí, de Simão Dias, Poço Verde, Pedra Mole, Pinhão, Frei Paulo e Carirá

  115. Secretaria Municipal de Agricultura de Nossa Senhora de Lourdes e Secretaria Municipal de Educação de Nossa Senhora de Lourdes

  116. Aquibadã FM Comunitária

  117. Secretaria Municipal de Canhoba - SE

  118. Secretaria Municipal de Agricultura de Aquibadã - SE

  119. Secretaria de Agricultura do Município de Simão Dias

  120. Sasac - Sociedade de Apoio Sócio-Ambientalista e Cultural de Simão Dias

  121. Secretaria de Agricultura do Município de Poço Verde

  122. Secretaria de Agricultura do Município de Pedra Mole

  123. Secretaria de Agricultura do município de Pinhão

  124. Secretaria de Agricultura do Município de Frei Paulo

  125. Secretaria de Agricultura do município de Carira

Progama de Cisternas do Banco do Nordeste

Contratos:

Contrato de repasse entre MDS, representado pelo BNB, e ASAMIL, objetivando a construção de cisternas de placas destinadas à população rural de baixa renda do Semiárido, no âmbito do Programa de Cisternas, integrante do Programa Água para Todos e do Plano Brasil sem Miséria. Contrato_ASAMIL_048134
Contrato de prestação de serviços, que entre si celebram a União, por intermédio do Ministéio Desenvolvimento Social e Combate à Fome - MDS /SESAN e BNB para execução das ações e programas geridos pelo MDS/SESAN. Contrato_BNB_MDS_PROGRAMA_CISTERNAS
Contrato de repasse, entre MDS representado pelo BNB e CAA, que objetiva a construção de cisternas de placas destinadas à população rural de baixa renda do Semiárido no âmbito do Programa de Cisternas, integrante do Programa Água para Todos e do Plano Brasil sem Miséria. Contrato_CAA_048167
Contrato de repasse, entre MDS, representado pelo BNB, e CETRA, que objetiva a construção de cisternas de placas destinadas à população rural de baixa renda do Semiárido no âmbito do Programa de Cisternas, integrante do Programa Água para Todos e do Plano Brasil sem Miséria. Contrato_CETRA_047877
Contrato de repasse, entre MDS, representado pelo BNB, e IAC, que objetiva a construção de cisternas de placas destinadas à população rural de baixa renda do Semiárido no âmbito do Programa de Cisternas, integrante do Programa Água para Todos e do Plano Brasil sem Miséria. Contrato_IAC_048572
Contrato de repasse, entre MDS, representado pelo BNB, e OBAS, que objetiva a construção de cisternas de placas destinadas à população rural de baixa renda do Semiárido no âmbito do Programa de Cisternas, integrante do Programa Água para Todos e do Plano Brasil sem Miséria. Contrato_OBAS_048149
Contrato de repasse que entre si celebram a UNIÃO, por intermédio do Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome - MDS, representado pelo Banco do Nordeste do Brasil S/A e Movimento de Organização Comunitária - MOC, objetivando a construção de cisternas de placas destinadas à população rural de baixa renda do Semiárido no âmbito do Programa de Cisternas, integrante do Programa Água para Todos e do Plano Brasil sem Miséria. Contrato_MOC_047046

 

Entidades Executoras

Associacao do Semi-Arido da Microrregiao de Livramento - ASAMIL

Centro de Assessoria do Assurua - CAA

Centro Est do Trab e de Assessoria ao Trabalhador - CETRA

Instituto Antonio Conselheiro de Apoio, Assessoria e Pesquisa Para o Desenvolvimento Humano - IAC

Instituto Pauline Reichstul de Educacao Tecnologica, Direitos Humanos, Assistencia Tecnica e Defesa do Meio Ambiente 

Organização Barreira Amigos Solidários - OBAS

Intituto Agropolos do Ceará - ICE

Fundação de Apoio à Agricultura Familiar do Semiárido da Bahia - FATRES

Movimento Organização Comunitáia - MOC

 

Sistemas de Controle

Sistema de Convênios do Governo Federal – SICONV

https://idp.convenios.gov.br/idp/

Sistema Integrado de Administração Financeiro do Governo Federal – SIAFI

https://siafi.tesouro.gov.br

Sistema de Informações Gerencias do Programa Cisternas do Ministério do Desenvolvimento Social e Agrários – SIG CISTERNAS

http://aplicacoes.mds.gov.br/cistesc

SIG CISTERNAS

O Programa Cisternas possui um Sistema de Informações Gerenciais, conhecido como SIG Cisternas. O SIG Cisternas é a garantia do controle e transparência do Programa.

Todas as cisternas construídas são cadastradas no SIG Cisternas. Cada cadastro apresenta os dados de localização geográfica (georreferenciamento) da tecnologia, dados do beneficiário e das etapas de construção. Também é anexado à documentação, um Termo de Recebimento assinado pela família, documento com foto que tem como objetivo comprovar a entrega da tecnologia ao beneficiário. 

 

 

 

Encerramento

O Programa Cisternas executado pelo Banco do Nordeste, por meio do Contrato de Prestação de Serviços celebrado com o Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário, encerrou-se em março de 2018, tendo cumprido o seu objetivo básico de melhoria da qualidade de vida da população do meio rural dos estados da Bahia, Ceará e Minas Gerais, com ações que promoveram o acesso à água, à educação e conscientização no gerenciamento dos recursos hídricos e, para algumas famílias, ao fortalecimento do caráter produtivo.

Ao final do Programa, 24.680 famílias foram capacitadas e 21.013 cisternas construídas, sendo 19.665 de primeira água e 1.348 de segunda água, contabilizando um investimento de cerca de R$ 64 milhões. A fiscalização das cisternas deveria ser feita por amostragem. Entretanto, os agentes de desenvolvimento fiscalizaram in loco 19.592 cisternas, representando cerca de 93% do total. Todas as entidades executoras prestaram contas dos recursos recebidos, as quais foram analisadas e aprovadas, com ou sem ressalvas, pelo Banco do Nordeste. Na sequência, foram encaminhadas para o Ministério do Desenvolvimento Social.

A participação do Banco do Nordeste no Programa Cisternas ficou marcada, também, pela sua inserção no Sistema de Convênios do Governo Federal (Siconv) via Ordem Bancária de Transferência Voluntária (OBTV), atendendo ao Decreto 7.641, de 12 de dezembro de 2011. Dessa forma, o Banco também aumentou seu leque de captação de recursos federais com intuito de aumentar seu poder de atuação no desenvolvimento da Região.

Premiação Alide Premiação Alide

 

Programa de Desenvolvimento Territorial do Banco do Nordeste recebe Prêmiação Internacional, concedido pela ALIDE.