BNB oferta R$ 5 milhões para setores têxtil e de confecções em Sergipe

BNB oferta R$ 5 milhões para setores têxtil e de confecções em Sergipe
Crédito Aracaju (SE), 27/07/2022

O Banco do Nordeste planeja aplicar R$ 5 milhões em dois setores estratégicos para as regiões Sul e Centro-Sul do estado: as atividades produtivas têxtil e de confecções, desenvolvidas sobretudo nos municípios de Tobias Barreto e Itabaianinha. Nesses locais, foi lançada a nova etapa do Programa de Desenvolvimento Territorial (Prodeter) em Sergipe.

Com recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), o novo projeto pretende estimular a produtividade dos dois setores em 40%, a partir de diversas frentes de trabalho ao longo dos próximos quatro anos. Os recursos poderão ser acessados por meio das linhas de crédito FNE Indústria e Comércio para as micro e pequenas empresas, além do microcrédito urbano (Crediamigo) para as bordadeiras.

Dentre os objetivos do plano de trabalho, estão a redução de custos de produção e o incentivo à qualificação técnica, a fim de gerar mais empregos para as comunidades locais, e a ampliação de canais de comercialização. Para isso, o projeto pretende investir em consultoria empresarial, desenvolver um diagnóstico para reduzir desperdício de recursos, além de promover estratégias de divulgação e comercialização do produto final.

Polo de confecções

Os dois municípios em que o projeto foi implantado formam um conjunto conhecido como Polo de Confecções de Sergipe, com grande potencial de crescimento. No âmbito do Prodeter, as duas localidades compõem o território Centro-Sul Sergipano.

Tobias Barreto é conhecida como “capital dos bordados” no estado, em um setor que emprega mais de 50% da população. Os destaques da fabricação local são os itens que abastecem o enxoval das residências, ou seja, as peças de cama, mesa e banho.

Já a indústria de Itabaianinha é a principal referência no ramo de confecções em Sergipe, com mais de 40 empresas formalizadas no segmento. O município também é conhecido como realizador de eventos para apresentar tendências da moda. Ao todo, o Banco do Nordeste investiu R$ 14,5 milhões no Polo de Confecções das duas cidades, nos últimos três anos.

Para o gerente executivo de desenvolvimento territorial do BNB, Lenin Falcão, o incentivo do Prodeter à indústria e ao comércio têxtil e de confecções é vital neste momento. “O plano de trabalho surgiu para unir empresas e instituições, alavancar as vendas e resolver os problemas estruturais dessa cadeia produtiva, já que diversas empresas foram afetadas pela pandemia e suas consequências. Então todos compartilham o propósito de desenvolver ainda mais o território”, explicou.

TAGS
fne sergipe crediamigo